Policial militar surta e executa motoqueiro

0
1205

 

Um policial militar executou um motoqueiro e deixou outro ferido na manhã de ontem, em frente ao supermercado Cobal, na esquina da avenida Timóteo Penteado com a rua Nova Aliança do Ivaí, na Vila Galvão. O PM teria surtado após passar a madrugada no DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), na capital. Na noite de terça (19), o PM havia sofrido uma tentativa de assalto perto de onde morava, no Km 86 da rodovia Fernão Dias, sentido São Paulo, no Parque Edu Chaves, quando reagiu matando um menor de idade.

O motoqueiro executado em Guarulhos foi reconhecido como sendo André Souza Fernandes, 37 anos. A vítima estava em frente à Govinda Courier, empresa de motofrete onde trabalhava, junto com quatro colegas de trabalho. “Quando eu estava chegando, por volta das 7h30, vi um homem descendo do carro armado e mandando os motoboys da empresa correr, que ele já tinha matado um na noite anterior e não custava matar mais uma pessoa. Após saírem correndo o policial entrou em seu carro e ao parar em um farol, desceu do automóvel e atirou em direção deles, acertando dois”, contou Marcelo Augusto, de 30 anos, que trabalhava com a vítima fatal e presenciou a cena.

O autor dos disparos foi o soldado da PM Elton da Silva Mares, de 32 anos, que estava de folga e em trajes civis. Em nota, a Polícia Militar afirmou que, após o crime, ele compareceu à sede da 2ª Cia do 15º Batalhão, onde ele trabalhava, e recebeu voz de prisão.

Segundo a PM, o policial teve a sua arma apreendida no DHPP devido a reação ao roubo que resultou na morte do bandido, com isso ele foi até o batalhão e retirou uma arma de porte provisório, – porque ele reside em um local de risco – que foi utilizada na execução do motoboy.

 

policial-guarulhos

A vítima foi socorrida no Hospital Padre Bento, mas não resistiu. O outro homem baleado, que foi atingido no ombro, foi levado ao Hospital Geral de Guarulhos (HGG), onde permanece em observação, mas não corre risco de morte. André Souza Fernandes era casado e deixou três filhos, de 9, 11 e 17 anos, o último deles mora nos Estados Unidos.

O soldado PM Mares, que é casado, tem um filho e possui a guarda de um sobrinho, foi conduzido ao 2º Distrito Policial de Guarulhos, onde apresentou descontrole emocional e, por solicitação do delegado de plantão, foi conduzido ao Hospital da Polícia Militar, no bairro do Tremembé, na capital, e permaneceu internado na clínica psiquiátrica.

O delegado do 2º DP, Hossain Ali Daghastanli, ratificou a voz de prisão em flagrante ao PM.

 

Fonte: Guarulhos Hoje