Servidores do Controle de Zoonoses passam por capacitação

0
90

 

Agentes e técnicos do Centro de Controle de Zoonoses de Guarulhos passaram por uma capacitação para a remoção adequada de enxameações de abelhas e marimbondos (vespas) em altura superior a dois metros. Tais insetos representam um risco à saúde humana ou animal porque uma picada pode provocar reações alérgicas. A ação, que ocorreu na Prefeitura de São Paulo na última sexta-feira (1º), capacitou seis agentes de serviços de saúde e dois médicos veterinários.

 

 

Para o melhor desempenho do trabalho, Guarulhos adquiriu equipamentos novos e mais modernos, como haste telescópica, prolongador de alumínio, podador de galhos e máquina pulverizadora de compressão prévia, que possibilitam o atendimento a uma altura de até sete metros.

 

Vale ressaltar que quando os insetos estão em alturas mais elevadas a equipe de Zoonoses faz o primeiro atendimento, avalia as condições do local e do enxame e, se necessário, aciona o Corpo de Bombeiros para a realização de um trabalho conjunto.

 

Em caso de enxames o munícipe não deve mexer, tentar retirar ou espantar os insetos para evitar ataques. A remoção das colônias de abelhas e marimbondos deve ser feita por profissionais treinados e equipados. Assim, a população pode entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Caso tenha sido surpreendida com muitas picadas a pessoa deve procurar rapidamente o serviço médico hospitalar e levar alguns insetos para serem identificados.

 

Cuidados

 

Para evitar o surgimento de enxameações de abelhas e marimbondos e acidentes, a Zoonoses de Guarulhos apresenta algumas medidas preventivas:

 

– Procure vedar frestas ou buracos em muros e paredes, telhados, fendas em edificações ou entradas de conduítes elétricos;

– Instale telas em saídas de chaminés e tubulações para evitar ninhos;

– Se você costuma manipular líquidos e alimentos doces, faça-o em ambiente com tela. Feche bem os recipientes que armazenam doces e sucos;

– Não deixe ninhos de abelhas e vespas se formarem no imóvel. Fique sempre atento ao realizar reparos e reformas em telhados, forros e beirais;

– Evite se aproximar de locais onde as abelhas e vespas procuram sua alimentação (flores, plantações, arbustos, troncos e folhas) nos dias quentes, principalmente no período entre 10h e 14h.

– Ruídos, odores fortes (desodorante corporal, perfumes, suor) e cores escuras (preto e azul marinho) podem estimular comportamento agressivo e aumentar o risco de ataques desses insetos.