Projeto revive a tradição das rodas de choro em Guarulhos

0
124

 

Fomentar e estimular o cenário do choro, revivendo a tradição das rodas na cidade de Guarulhos. Estes são os pilares do projeto Choro e Chorinho, que entre os meses de fevereiro e abril vai oferecer apresentações ao vivo com artistas em solo ou duo, interpretando o choro de diferentes formas, com instrumentações diversas, do tradicional ao mais contemporâneo. Para abrir a programação, o projeto convida o violonista, arranjador e compositor Marcelo Menezes para espetáculo virtual no dia 6 de fevereiro, às 18h, transmitido pela fanpage do Choro e Chorinho no Facebook (https://www.facebook.com/choroechorinho) e no Instagram (https://www.instagram.com/choroechorinho).

 

 

A exibição dos espetáculos virtuais acontece sempre às 18h. Para dar sequência às apresentações, no dia 13, o projeto Choro e Chorinho convida o cavaquinhista Victor Guedes; no dia 20, o bandolinista Rafael Esteves; e no dia 27, é a vez da flautista Milena Duarte, que fecha a programação do mês de fevereiro. As próximas atrações ainda serão divulgadas pela curadoria do projeto.

Coordenado pela clarinetista e produtora cultural Vaisy Alencar, o projeto Choro e Chorinho é desenvolvido por meio da Lei Federal 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc, que dispõe sobre ações emergenciais para o setor cultural impactado pela pandemia do novo coronavírus, regulamentada e aplicada pelo município de Guarulhos por meio do Fundo Municipal de Cultura, o FunCultura.

 

 

Choro e Chorinho

O projeto Choro e Chorinho foi idealizado por Vaisy Alencar, bacharel em música pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp). Vaisy já desenvolveu diversos trabalhos e projetos com foco na música brasileira. A curadoria está sendo realizada pela bandolinista Jane Silvana Corilov, ou Jane do Bandolim, como ficou conhecida, que possui trajetória de excelência no choro e foi intitulada Rainha do Bandolim Brasileiro pela sua dedicação à música brasileira.

 

 

O choro é um gênero tipicamente brasileiro, que surgiu em meados do século XIX, no Rio de Janeiro, e se espalhou por todo território nacional. Sua origem vem dos encontros entre musicistas e as diferentes influências musicais da época.

“O projeto surgiu a partir de uma inquietação que inicialmente pensei ser apenas minha, mas, conversando com outros colegas de profissão, percebi que eu não era uma exceção. Trabalho com música há dez anos, já consegui levar diversos trabalhos para centros culturais e teatros da cidade de São Paulo e até em São José dos Campos, mas nunca consegui trazer um dos meus projetos para cidade de Guarulhos e essa é uma realidade que se repete não apenas com músicos, mas também com outros artistas. Quando a Lei Aldir Blanc veio para cidade, achei uma ótima oportunidade para iniciar esse projeto, que já vinha sendo formulado em minha mente e fiquei feliz quando soube do resultado”, explica a clarinetista Vaisy Alencar.

 

 

Serviço

Projeto Choro e Chorinho

 

De: fevereiro a abril

Horário: 18hs

Espetáculos virtuais transmitidos pelas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/choroechorinho

Instagram: https://www.instagram.com/choroechorinho