Prefeitura autua mais três estabelecimentos por desrespeito ao Plano São Paulo

0
239

 

Fiscais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) de Guarulhos autuaram mais três estabelecimentos na noite desta terça-feira (26). Um deles, uma loja de conveniência em posto de gasolina no Centro, recebeu auto de infração por aglomeração e por funcionar após o horário permitido pelo Plano São Paulo, do Governo do Estado. Outro estabelecimento, um bar com música no Jardim Paraventi, foi multado por falta de licença de funcionamento, aglomeração e também por estar aberto fora do horário permitido. O último, um restaurante de espetinhos no Parque Continental, estava utilizando o salão interno para servir as refeições, além de também descumprir a determinação de horário. Todos tiveram de encerrar suas atividades no momento.

 

A SDU reforçou nos últimos dias o esquema de fiscalização de estabelecimentos noturnos, como restaurantes, bares e adegas, já que todo o Estado de São Paulo está na fase vermelha entre 20h e 6h, o que significa que apenas serviços essenciais podem realizar atendimento presencial. Outros diversos locais que haviam sendo denunciados pela população foram fiscalizados, mas estavam de portas fechadas, cumprindo as determinações. Entre eles, bares na rua Tapajós, adegas no Parque Continental e restaurantes na região central.

“Ficamos aliviados em ver que alguns dos locais que são bastante denunciados estão cumprindo as determinações. Por outro lado, não podemos deixar de fiscalizar os que ainda insistem em funcionar sem seguir as regras”, afirmou Bruno Gersósimo, secretário de Desenvolvimento Urbano.

 

 

Denúncias

Qualquer estabelecimento que não esteja cumprindo as determinações de segurança e higienização pode ser denunciado pelos números 153 ou 2453-6700 / 6701 / 6705.

De acordo com a última atualização do Plano São Paulo, o qual Guarulhos é obrigada a seguir por determinação judicial, a cidade está no momento na fase laranja durante o dia e, no período noturno, entre as 20h e 6h e aos finais de semana, na fase vermelha, mais restritiva, na qual apenas serviços essenciais podem funcionar.

Os equipamentos que não puderem abrir ao público para atendimento presencial poderão continuar com as suas vendas de forma online ou por telefone e realizando retiradas ou entregas.