Moradores da Vila Galvão assustados com crimes

0
1412

 

Comerciantes e moradores da Rua Quitandinha (Região Vila Galvão) afirmam conviver com constantes casos de roubo e furto. Os crimes seriam praticados por supostos usuários de droga que circulam pelo bairro. A reportagem encaminhou dois e-mails à Polícia Militar, que mantém uma base nas proximidades da rua. No entanto, nenhum retorno foi realizado até a conclusão desta matéria.

 

crime-vila-galvao

Insegurança – Comerciantes convivem com o temor da invasões (Foto: Lucas Dantas)

 

Segundo o comerciante Alexandre Gonçalves, sua doçaria foi invadida pelo menos quatro vezes. O caso mais recente ocorreu há duas semanas. Suspeitos entraram no estabelecimento, pelo forro, levaram uma TV, R$ 100 que estava no caixa e ainda comeram bolos e furtaram chocolates. “O maior prejuízo é o estrago que eles fazem quebrando janelas e outras coisas”.

 

Gonçalves afirmou que as invasões acabaram quando ele reforçou a segurança do estabelecimento – instalando grades e sistema de monitoramento com câmeras (que chegaram a ser também furtadas na entrada da loja).

 

A psicóloga Helena Lúcia Sobral, que mora há 20 anos na região, afirmou que o prédio onde reside já foi invadido “várias vezes”. “Os bandidos entram e invadem apartamentos, furtando e também roubando alguns apartamentos.

 

Roubos subiram 116% na região

 

Segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), os casos de roubo em geral aumentaram em 116% na Região Vila Galvão quando comparamos os 207 casos do gênero computados entre janeiro e abril de 2014 com os 449 registrados no mesmo período deste ano. Todos os crimes realizados na área são registrados no 2º DP.

 

Os roubos, crimes em que o bandido usa de violência para levar objetos das vítimas, superam os casos de furto (quando coisas são levadas na “mão grande”): foram, respectivamente, 449 e 357 casos.

 

Fonte: Folha Metropolitana