Justiça faz reintegração de posse em terreno da CDHU

0
1125

 

Oficiais de Justiça realizaram ontem a reintegração de posse de uma área denominada Fazenda Albor, de 2,7 milhões de metros quadrados (m²), que pertence a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). O local fica às margens do novo trecho do Rodoanel Leste, entre os quilômetros 128 e 126, e está na área das cidades de Guarulhos, Arujá e Itaquaquecetuba. A região havia sido ocupada por 5 mil pessoas.

 

reintegração-de-posse-guarulhos

Policiais militares, oficiais de Justiça dos três municípios, assistentes sociais e ajudantes para efetuar a mudança dos móveis participaram da ação, que começou às 6h desta segunda-feira. “Viemos com o efetivo das três cidades, com 550 policiais, 85 viaturas e 36 cavalos, e contamos ainda com o apoio do Pelotão de Choque e da Cavalaria da capital. A Polícia Militar Rodoviária também participou, pois foi preciso fechar o Rodoanel por quase seis horas, para garantir a segurança”, contou o capitão PM David de Oliveira Siqueira.

De acordo com os policiais, os invasores não resistiram à ação, e os poucos que ainda estavam no local saíram sem protestar. “A maioria das pessoas saiu durante o final de semana, após conversarem com a CDHU. Já existiam mais de 5 mil lotes demarcados, mas poucas famílias estavam efetivamente morando na área invadida”, afirmou o capitão David.

Também esteve presente a Polícia Ambiental, para verificar se foram cometidos danos ao meio ambiente. Mas a vegetação nativa encontrada estava fora da área do terreno, onde apenas eucaliptos foram cortados, o que não configura crime ambiental. A reintegração de posse terminou por volta das 16h30, e não foram registrados grandes problemas.

 

Pessoas que saíram do terreno invadem prédio da CDHU, mas foram retiradas ainda ontem

 

Parte das pessoas que estavam no terreno da CDHU onde aconteceu a reintegração de posse deixou o local no final de semana e invadiram, na madrugada de domingo, apartamentos que são também da Companhia, denominados Arujá C1, e estão com 60% de obras em execução. Ainda na tarde de ontem eles foram retirados do local, após conversa com policiais militares.

Na tarde de ontem, a CDHU emitiu pedido de aditamento ao mandado de reintegração de posse também para essas unidades invadidas, e um juiz de Arujá emitiu um Desforço Próprio, que autoriza a retirada dos invasores e garante a recuperação da posse. Os policiais, que já estavam com o efetivo próximo ao local, foram até o condomínio, conversaram que as pessoas, que deixavam o local no final da tarde.

“Fiquei 15 dias no terreno próximo e quando falaram que a reintegração iria realmente acontecer, vim para os apartamentos. Estávamos em quase 200 famílias, e eu, assim como muita gente, não tenho para onde ir, não tenho casa para morar”, disse Jocélio dos Santos, de 43 anos, que ocupava a área.

 

Fonte: Guarulhos Hoje