Hospital Stella Maris investirá R$ 500 mil por mês em serviços essenciais

0
514

Com o fechamento da maternidade e UTI Neo-Natal, no último dia 1º, o Hospital Stella Maris (HSM) passou a investir cerca de R$ 500 mil por mês em serviços de manutenção e ampliação dos demais serviços prestados. Isso porque a unidade tinha um custo mensal de R$ 700 mil, onde R$ 200 mil eram custeados através de repasses da prefeitura. Segundo o hospital, após desativar os serviços o Executivo deixará de realizar esse repasse.

stella-maris
Dentre as novas ações que fazem parte do projeto de melhorias do HSM estão os setores de hemodiálise que será ampliado para 40 máquinas; centro de imagens, com mamógrafo digital para 1.000 exames, novo tomógrafo e ultrassonografia com Doppler, além de radiologia simples.

Haverá, ainda, a criação do serviço de eletrofisiologia, que será uma novidade na cidade e para toda região do Alto Tietê; além da ampliação de duas novas salas para cirurgias cardíacas e eletivas; a adequação do número de equipamentos necessários para UTI Adulto, Centro Cirúrgico e Salas de Emergência; e a criação de sete novos leitos de UTI para atender a demanda de cardiologia cirúrgica.

O fechamento da unidade foi anunciado em julho, quando a direção do hospital publicou uma nota em seu site justificando a decisão devido ao crescente aumento da demanda por outras especialidades e o alto custo de manutenção gerado pela maternidade. Com o fechamento, os cerca de 152 partos que eram realizados na unidade passaram para as outras três maternidades existentes no município localizadas no Hospital Geral de Guarulhos, Hospital Maternidade Jesus, José e Maria (JJM) e Hospital Pimentas/Bonsucesso.

 

Vereadores

Nesta sexta-feira os vereadores que fazem parte da comissão técnica de Higiene e Saúde Pública visitarão a unidade para conhecer melhor os serviços prestados pela entidade e a condição de atendimento. Conscientes das dificuldades financeiras pelas quais passa o hospital, os parlamentares querem colocar em discussão a viabilidade de sua municipalização, até mesmo se existe um plano do Executivo neste sentido.

Fonte: Guarulhos Hoje