Guarulhos perde quase três mil vagas de trabalho

0
687

 

O boletim informativo de empregos em Guarulhos referente ao mês de março, divulgado pela Agende (Agência de Desenvolvimento e Inovação) mostra que a cidade apresenta um saldo negativo de 2.987 vagas de trabalho no primeiro trimestre de 2015. Em março, a queda foi de 843 empregos, que somados a 439 a menos em fevereiro e 1.705 em janeiro, atinge o total apresentado.

Os setores que apresentaram queda este ano são a indústria de transformação, com baixa de 1.936, seguido pelo comércio, com menos 1.125 vagas, serviços industriais de utilidade pública (-379) e a extrativa mineral, com uma vaga a menos. Dos quatro setores, apenas o comércio cresceu em março, com 60 vagas a mais.

 

emprego-guarulhos

Já os que tiveram um acréscimo no número de vagas foram os de serviços, com 331 empregos a mais, construção civil (112), agropecuária, extração vegetal, caça e pesca (7) e administração pública, que gerou quatro vagas. Destes setores, a construção civil e a administração pública apresentaram queda em março, com menos 96 e 41 vagas respectivamente.

O maior estoque de emprego de Guarulhos atualmente é o da administração do estado e da política econômica e social, com 23.975 postos de trabalho, que apresenta um crescimento de 3,13% em relação ao mesmo período do ano passado, quando eram 23.248 empregos. Na sequência, vem o transporte rodoviário de carga, que emprega 23.813 pessoas, 0,38% a menos do que em 2014, quando existiam 23.904 vagas no setor, que era o líder na cidade.

Em decorrência dos movimentos econômicos atuais, a massa salarial da cidade apresentou decréscimo, com baixa de R$ 4.169.768. A redução mais acentuada foi na indústria de transformação (-3.257.885), seguida da construção civil (-513.732). Em todo o Brasil, o saldo negativo de vagas de emprego no primeiro trimestre deste ano foi de 50.354 a menos, com o comércio apresentando a maior baixa (-123.429).

 

Fonte: Guarulhos Hoje