Famílias sem água em Guarulhos

0
958

 

A dona de casa Algair Aparecida Peron, 53 anos, moradora de Vila Augusta reclama da falta de água mesmo em dias em que não há rodízio. Desde janeiro de 2014, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) implementou a restrição de água dia sim, dia não. Segundo Algair, a falta de pressão da água impede o abastecimento de duas caixas d´água, de mil litros cada, instaladas em sua casa.

 

sem-agua-guarulhos

Na garagem – Algair aponta o hidrômetro completamente parado; água não chega (Foto: Lucas Dantas)

 

O Saae chegou a medir a pressão da água pelo menos quatro vezes no último mês. “Só vieram depois das minhas reclamações. Estou cansada dessa medição, quero que tomem uma providência”, alegou. A situação tem deixado a dona de casa preocupada. “Moram comigo mais sete pessoas. Inclusive, uma criança de três anos. Ainda tem a minha mãe e avó idosas. Não posso ficar sem água”, afirmou.

 

Desde que o rodízio foi implantado, Algair tem reaproveitado a água utilizada na máquina de lavar e do chuveiro. Também tem comprado água para cozinhar e recentemente começou a usar copos plásticos.

 

“Faço a minha parte”, disse. Em nota, o Saae informou que vai instalar um registrador de pressão no imóvel para monitorar o abastecimento. Segundo a empresa, variações nos períodos de redução da vazão de água ocasionam atraso no horário do rodízio.

 

Fonte: Folha Metropolitana