Proguaru atrasa reforma de UBS`s

0
898

 

A Proguaru atrasou a reforma de 31 das 34 unidades básicas de saúde (UBSs) da cidade. Das obras iniciadas em dezembro de 2013, 24 estão em andamento, sete ainda não foram iniciadas e apenas três foram concluídas. Para fazer o serviço, a Proguaru tem um contrato com o Executivo no valor de R$ 8,1 milhões.

 

O dinheiro foi cedido à Prefeitura pelo Ministério da Saúde. Inicialmente, a previsão de conclusão era setembro de 2014. Um novo prazo foi estipulado no ano passado e o fim das reformas deveria ocorrer em junho deste ano, porém, ocorreu nova prorrogação por mais seis meses.

DCIM368GOPRO

Obras – UBS Flor da Montanha continua em ritmo de reforma (Foto: Lucas Dantas)

 

A Proguaru tentou terceirizar parte dos serviços, mas não conseguiu porque as empresas interessadas não queriam fazer as obras com as unidades em atendimento.

 

“É como trocar um pneu com o carro andando”, disse Antônio Luiz do Valle, membro do Conselho de Saúde do município. Outro problema citado pelo conselheiro é a necessidade da Prefeitura ter de devolver ou abrir mão dos R$ 1,5 milhão cedidos pelo Ministério da Saúde caso não consiga iniciar as obras das UBSs Ponte Grande, Jardim Paulista, Taboão, Cidade Martins, Vila Carmela, Dinamarca e Jardim Santo Afonso.

 

Proguaru quer cumprir cronograma

 

Questionada, a Proguaru disse que “trabalha para cumprir o cronograma de obras”. Em nota, a empresa de capital misto afirmou que uma das reformas mais avançadas é a da unidade do Parque Jurema, que está 98% concluída.

 

ubs-obras

 

“É importante lembrar que as obras seguem um cronograma e que o contrato sofreu um aditamento devido à dificuldade em realizar reformas com as unidades em funcionamento, agravada pela demanda atual”, diz a nota da Proguaru.

 

A empresa justificou que a programação é que mais sete UBSs sejam entregues até o final deste semestre. São elas: Alvorada, Arací- lia, Jurema, Haroldo Veloso, Marcos Freire, Marinópolis, e Ponte Alta.

 

Fonte: Folha Metropolitana