Encontro sobre Violência contra Pessoas com Deficiência

0
1044

 

O Adamastor Centro foi palco do Encontro Regional sobre Violência contra Pessoas com Deficiência nesta terça-feira (25).

 

 A programação faz parte do segundo dia de atividades da Semana da Pessoa com Deficiência de Guarulhos, quando foram ministradas palestras sobre garantia de direitos; características da violência; lei de cotas e seus mitos sobre inclusão no mercado de trabalho; programa de prevenção e combate à violência; e trabalho em rede.

Assunto: Seminário Violencia Conhecer é PrevinirLocal: AdamastorData: 25/08/2015/Fotos: José Luiz/PMG

Foto: José Luiz

 

O evento contou com a participação de cinco palestrantes: a especialista em Gerontologia e pesquisadora da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) São Paulo, Luciana Stocco; o psicólogo Marco Aurélio Teixeira de Queiroz; a coordenadora do Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência,  Marinalva Cruz;  o representante da Coordenadoria de Desenvolvimento de Programas da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Luiz Carlos Lopes; e a psicóloga Margarete Marques.

 

Segundo o coordenador da Coordenadoria das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida de Guarulhos, Firmino Manoel da Silva, a participação amplia a garantia de direitos. “A teoria é fácil, mas a prática é um desafio, e não existe prática sem participação; juntos, estabelecemos estratégias para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência.”

 

De acordo com o representante da Coordenadoria de Desenvolvimento de Programas da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Luiz Carlos Lopes, 72% dos casos de violência registrados em boletins de ocorrência são praticados por familiares. “Guarulhos representa 3,3% dos 20 mil casos de violência contra pessoas com deficiência no Estado de São Paulo. Avançamos na detecção e diagnóstico, mas ainda precisamos ampliar a prevenção e o enfrentamento.”

 

Próxima atividade

 

O fechamento da Semana da Pessoa com Deficiência acontece na sexta-feira (28) com um campeonato de bocha adaptada. O torneio será realizado a partir das 9 horas, na quadra poliesportiva da Faculdade Anhanguera (rua do Rosário, 313, Macedo). O evento será promovido em parceria com o Circuito Esportivo Recreativo Adaptado de Guarulhos – Cerag e o Núcleo de Apoio e Desenvolvimento à Pessoa com Deficiência – NADPD.

 

O jogo de bocha tornou-se um esporte paraolímpico em 1984 e já está sendo praticado em mais de cinquenta países em todo o mundo. O torneio pode ser jogado em duplas ou em equipes e todos os eventos podem ser mistos – homens e mulheres competem juntos e igualmente. A sua finalidade principal é a mesma de bocha convencional; ou seja, encostar o maior número de bolas na bola branca alvo, também denominada Jack. São utilizadas 13 bolas: 6 azuis, 6 vermelhas e 1 branca.

 

Fonte: Prefeitura de Guarulhos