Breu na Vila augusta

0
838

 

Os moradores da Vila Augusta estão assustados com o breu que tomou conta das Ruas Guaratinguetá e Vitor Valério, desde que as lâmpadas de cinco postes de iluminação queimaram, há cerca de dois meses. A dona de casa Juliana Bernardes Vargas, 32, fica com receio de que algo ruim aconteça, principalmente com a filha de 10 anos. “Fico com medo de ter alguém escondido”, contou, preocupada com um possível assalto.

 

sem-luz-guarulhos

Escuridão – Postes com lâmpadas queimadas causam insegurança (Foto: Beto Martins)

 

A escuridão é tamanha que os moradores sentem-se em uma zona rural. “Parece que moro numa fazenda”, disse o aposentado Roberto Xavier, 63. Quem acorda cedo para trabalhar também sofre. “Saio de casa às 4h. É um perigo danado”, falou o operador de máquinas José Valdo Caetano. Um dos postes com lâmpada quebrada fica em frente à casa dona de casa Leonildes Nantes, 70, que reclamou do problema.

 

“Liguei para a EDP e Prefeitura, mas ninguém resolve”. A Prefeitura, por meio do Departamento de Iluminação Pública, disse que encaminhou um ofício para que a EDP Bandeirante faça os reparos necessários das vias citadas. A EDP Bandeirante informou, por meio de nota, que encaminhará equipes aos locais mencionados para realizar vistorias.

 

Vizinha reclama de carro roubado

 

Há mais de uma semana o carro do genro da inspetora de alunos Miriam Manharelo, 52, foi roubado na Rua Guaratinguetá. Por volta das 21h30, o marido de Miriam estacionou o veículo, emprestado pelo genro, em frente à casa da inspetora. “Ninguém percebeu nada nem viu quem fez isso. E o carro nem tinha seguro”, lamentou. Miriam ainda resolveu mudar a rotina por medo do escuro e deixou de levar a cadela para passear. “Aqui não é mais seguro. Já pensou se levam a cachorra?”, disse.

 

Fonte: Folha Metropolitana