Após audiência no TRT, greve dos motoristas de ônibus acaba

0
223

 

A paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus de Guarulhos, iniciada à zero hora desta sexta-feira (10), acabou no final desta tarde, após a ratificação em assembleia com a categoria, do que foi acordado na audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

 

 

O resultado da reunião entre os empresários e o sindicato da categoria (Sincoverg) na sede do TRT estabeleceu aumento salarial pelo INPC ou de 5% (o que for maior); o não desconto das horas paradas em greve, mediante compensação; e a manutenção das demais cláusulas da convenção anterior, com o mesmo reajuste aplicado ao salário, com exceção da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que manterá os mesmos valores praticados no ano passado.

 

Logo após a audiência no TRT, as garagens foram comunicadas para que os carros começassem a ser liberados. Contudo, conforme garantia do Sincoverg, o retorno dos profissionais acontecerá logo após a assembleia programada para as 17h desta sexta-feira (10), quando será ratificado o acordo pelos trabalhadores.

 

PLANO DE EMERGÊNCIA

 

Logo que foi comunicada da decisão dos trabalhadores pela greve, a Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU), montou um esquema de emergência para amenizar os problemas que a paralisação causaria para a população.

Com a utilização dos microonibus, que cobriram a maior parte das rotas das 66 linhas paralisadas, o Plano  de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese) funcionou bem e evitou maiores problemas durante a madrugada. Agora com a decretação do fim da greve, os serviços devem estar completamente normalizados até a manhã deste sábado (dia 11), véspera do Dia das Mães.