Reintegração de posse na Ponte Alta

0
890

 

A reintegração de posse em um terreno, que fica na região da Ponte Alta, e que estava ocupado por cerca de 110 famílias,, foi realizada na manhã de ontem. A área, que tem 10.880 metros quadrados, pertence à empresa J Major Empreendimentos, e no local será construído unidades habitacionais para o Programa Minha Casa Minha Vida.

reintegração-de-posse-guarulhos

A ação, que reuniu 150 policiais militares da Força Tática, Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) e o policiamento ostensivo, foi tranquila, e sem qualquer tipo de confronto. “Iniciamos o trabalho de reintegração às 6h, e não tivemos qualquer tipo de confronto. O único problema que tiveram foi no atraso de alguns órgãos que precisavam chegar junto com a PM, como combinamos em reuniões na semana passada. A Coordenadoria de Assistência Social e o Conselho Tutelar chegaram muito tarde, o que atrasou a ação”, contou o capitão Roman, responsável pela reintegração.

Um dos líderes dos ocupantes, que está no terreno desde o início de maio deste ano, disse à reportagem do Guarulhos Hoje que um advogado enganou todos que estavam no local. “Um advogado veio aqui, pegou dinheiro de todas as famílias, dizendo que iríamos ganhar a causa, e na última sexta-feira renunciou ao caso, e sumiu com todo o dinheiro. Nós saímos tranquilos, pois não querermos confronto com a polícia, só estamos tentando um pedaço de terra para morar”, afirmou Luciano Rodrigues da Silva, de 29 anos, líder dos ocupantes.

Ele falou ainda que, de acordo com o advogado que renunciou ao caso, a J Major Empreendimentos não tem documentos que provem a propriedade do terreno, o que foi negado pela empresa. “A situação da área está totalmente regular, o problema são as pessoas que vêm aqui e tentam vender terras particulares a pessoas inocentes, além dos advogados que enganam estas pessoas que são necessitadas. Foi apresentado aos ocupantes um documento falso, dizendo que a área não está regularizada, mas só de ter sido feita a reintegração, mostra que não é verdade”, explicou Miguel Gomes dos Passos Júnior, representante empresa proprietária.

 

Fonte: Guarulhos Hoje