Prefeitura e Metrô definem fluxo de trabalho para implantação das linhas 2-Verde e 19-Celeste em Guarulhos

0
325

 

Representantes da Secretaria de Governo da Prefeitura de Guarulhos receberam técnicos do Metrô de São Paulo, no Paço Municipal, no Jardim Bom Clima, na manhã da última sexta-feira, 16, para reunião que definiu a criação dos grupos de trabalho e do fluxo para a solução de demandas visando à implantação das linhas 2–Verde e 19–Celeste no município.

 

 

Além da apresentação das áreas e dos técnicos que participarão dos trabalhos, o encontro serviu também para definir que as todas as demandas relacionadas ao Metrô na cidade serão encaminhadas à Secretaria de Governo, que ficará responsável por direcionar as questões às outras pastas responsáveis, como Obras, Trânsito e Mobilidade Urbana, Meio Ambiente, entre outras.

 

Estudos

 

Em setembro deste ano, o Metrô iniciou a sondagem para as obras da linha 19-Celeste na avenida Paulo Faccini. Ao todo serão cinco estações subterrâneas na cidade: Itapegica, Dutra, Vila Augusta, Guarulhos e Bosque Maia, que conectarão o município à estação Anhangabaú, linha 3-Vermelha, na capital.

 

O projeto prevê que será possível ir do Centro de Guarulhos até o Anhangabaú em cerca de 30 minutos. Após um ano de funcionamento, a demanda estimada das estações do município é de 684 mil passageiros por dia.

 

Já a linha 2-Verde, também de acordo com o projeto do Metrô, deve ligar a estação na Ponte Grande à Vila Madalena, além de uma conexão com uma estação na Dutra.

 

O cronograma prevê que as licitações e o projeto básico de implantação, além das desapropriações necessárias, aconteçam até 2025 e que a implantação tenha início em 2024 e seja finalizada até 2030.

 

O projeto também analisa os impactos ambientais, pressões sonoras como ruídos e vibrações, a presença de rios e córregos, desapropriações, entre outras situações importantes inerentes a um projeto de grande porte.