Polícia prende comerciante suspeito de assassinar jovem no Pimentas

0
918

 

O comerciante Raimundo Pessoa Queiroz, 48, suspeito de assassinar a facadas o auxiliar de manutenção Leandro Cabral Martins, 19, no bairro do Pimentas, foi preso por policiais militares enquanto estava na própria residência, localizada no bairro da Casa Verde, na Zona Norte de São Paulo.

 

 

De acordo com a PM, no momento em que os policiais detiveram Queiroz, após receber uma denúncia anônima, encontraram a possível faca utilizada no crime contra Cabral, ainda com sangue dentro do congelador da própria residência, além de apreender roupas que teriam sido utilizadas no assassinato.

 

O comerciante foi levado para o 13° Distrito Policial da Casa Verde, e de acordo com o delegado do 4° Distrito Policial de Guarulhos, responsável pela investigação do caso, Fernando José Goés Santiago, após tratativas entre as duas delegacias, foi representada a prisão temporária de Queiroz, que teria confessado o assassinato, além de ser preso pelo mesmo crime de homicídio outras duas vezes, de acordo com a Polícia Civil.

 

O assassinato de Cabral ocorreu na madrugada do sábado (12), na rua Igarapé Grande, n° 64, no bairro Jardim Carvalho, na região do Pimentas. O boletim de ocorrência teve como testemunha, segundo a Polícia Civil, a versão do amigo da vítima, Deleon Cunha de Souza, que teria narrado durante depoimento, de que um veículo, de modelo GM Spin, na cor azul, com dois homens, teria abordado os jovens exigindo os pertences das vítimas, efetuando inclusive uma facada em Cabral, que chegou a ser socorrido ao Hospital Pimentas-Bonsucesso, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

De acordo com os investigadores do 4° Distrito Policial, Souza, teria modificado os fatos durante o depoimento, já que os dois estariam pichando muros, quando o veículo Spin apareceu e os dois ocupantes, Queiroz e Francisco Rejanio Medeiros, passaram a discutir com os jovens, e o comerciante teria sacado a faca.

 

Após as investigações, os policiais civis descobriram que o dono de uma pizzaria próxima ao local das pichações, possuía um veículo GM Spin, de cor azul, de placa GGQ4328, cujo o proprietário seria Medeiros, que segundo a polícia, foi reconhecido pela testemunha como condutor do veículo utilizado no assassinato.

 

Além da prisão de Queiroz na terça-feira (15), Medeiros também foi indiciado pelo crime. A polícia apreendeu o veículo, a faca e também imagens de circuito interno que mostram a movimentação no local do crime.

 

Fonte: Guarulhos Hoje