Óbitos de oito bebês filhos de usuárias de drogas

0
492

 

Dados preliminares da Secretaria de Saúde apontam que nos seis primeiros meses deste ano, oito crianças com menos de um ano de idade e filhos de mulheres usuárias de drogas entraram em óbito nas unidades de saúde da cidade. A parcial supera os números registrados em 2013 e 2012, quando a pasta anotou sete mortes ao longo de cada ano.

Com o objetivo de combater o uso de drogas entre gestantes e reduzir a mortalidade materna e infantil, o Departamento de Articulação de Redes de Atenção à Saúde (Daras) iniciou na última semana uma ação em conjunto com diversos órgãos através do 1º Fórum Peninatal de Guarulhos – Rede Cegonha, com o tema “Morbimortalidade Perinatal e Drogadição – Causas e Consequências”.

obitos-guarulhos

Foi traçado um plano de ações intersetoriais para a construção de uma rede de proteção. O resultado será a formalização de uma carta de intenções para 2015, com a corresponsabilização de cada setor envolvido.

“Nosso novo desafio é a reorganização do SUS a partir das redes de atenção. Essa problemática das drogas ultrapassa as barreiras da Saúde. Então, temos de ter uma rede de proteção na Saúde e também no âmbito social”, destacou a diretora do Daras, Eneida da Silva Bernardo.

As ações em combate ao uso de entorpecentes por grávidas serão compartilhadas e terão o apoio do Ministério da Saúde, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Ministério Público, Pastorais da Criança e da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde.

 

Fonte: Guarulhos Hoje