Novo presidente da AGL quer ampliar sede

0
601

Eleito novo presidente da Academia Guarulhense de Letras (AGL) na última terça-feira (26), o professor Ary Badinni Tavares coloca como uma das prioridades do seu mandato a ampliação da sede do ateneu. Aos 80 anos, o jornalista e literário que também é pró-reitor da FIG-UNIMESP garante que parar de trabalhar está fora de seus planos.

Um dos fundadores da AGL, professor Badinni volta a assumir a presidência da academia após dez anos e já projeta os planos para este mandato. “A AGL tem 35 anos de vida. É madura e adulta. Merece um lugar com estrutura que a comporte. Faz parte do programa de trabalho ampliar sua sede. Outra prioridade é aumentar sua participação nos eventos culturais relacionados à literatura”, explica.

agl-guarulhos

De acordo com o presidente, trabalhar com os jovens membros da AGL será uma experiência renovadora. “É uma equipe jovem e muito boa. Tenho experiência de 56 anos no jornalismo e será uma renovação para mim e para a academia”, comenta o professor que escolheu como vice José Augusto Rodrigues Pinheiro, seu concorrente ao cargo.

Autor de 12 obras, Badinni avalia a produção literária em Guarulhos. “Nos tempos de hoje, o best seller nacional não existe, mas a cidade tem uma vida literária intensa e temos muitos e bons escritores que fazem parte da academia”, ressalta.

Animado com a presidência, o professor vai dividir seu tempo entre a academia, a faculdade e outras atividades. Aposentar é uma palavra que não faz parte do seu dicionário. “Somos imortais porque escrevemos um livro que transcende o nosso tempo. A sua voz morre, mas seus livros não. Se eu parar, eu paro”, filosofa.

 

Fonte: Guarulhos Hoje