Nova reintegração de posse na Vila Operária

0
872

 

Os moradores de uma área invadida Vila Operária 4 e 5, que fica entre as ruas Vicente de Paula, Vicente de Paula Pinto, Curva das Torres, 14 de Agosto e parte da rua Goiás, totalizando 23.700 m², estão correndo o risco de perder as suas residências, devido a uma reintegração de posse que já foi autorizada pela Justiça. Mas a situação não é tão simples, pois existe uma confusão sobre a posse da área.

O advogado Manoel Carlos Jesus Cantadeiro alega ser dono do local, e já conseguiu a reintegração de posse. “Todos os órgãos já foram oficiados sobre a reintegração, só falta a liberação de alguns para ser feita. Estou disposto a negociar a área com quem já mora no local, mas até agora não fui procurado pelos líderes”, contou Cantadeiro, que diz que foi decidido na justiça em 1994 que o terreno é seu.

vila-operaria

Quem está na briga é a Imobiliária Continental, que por meio do seu advogado, Evandro Garcia, afirmou ter recuperado a área em 1996. “Nós recuperamos a área, e inclusive já temos a reintegração de posse de toda ela, que é de 85 mil m², e não só da parte que o Cantadeiro diz ser dele. Ele também pode ter entrado com uma ação, mas para pedi-la não precisa ser o dono, e sim só mostrar que já teve a posse um dia, e isso ele realmente teve”, contou o advogado. “Existe a possibilidade de negociação dos lotes, e a orientação da Imobiliária é que os moradores não negociem com terceiros, pois a área é nossa e eles vão perder dinheiro”, afirmou o representante da Imobiliária.

No meio do fogo cruzado estão os moradores, que vivem no local desde 2001 e estão dispostos a negociar a compra dos lotes. “As pessoas estão preocupadas com a reintegração de posse, com medo de perder suas casas. Alguns já começaram a negociar com a Continental, e o Manoel Cantadeiro também já se mostrou disposto a vender. Não sabemos com quem falarr”, finalizou Anselmo Pires da Silva Neto, coordenador do Movimento de Luta por Moradia.

 

Fonte: Guarulhos Hoje