Lixão em via pública

0
1309

 

A Rua Valdimiro Laurentino Pessoa, antiga Rua 51, no Parque Continental II (Região Vila Galvão), concentra grande quantidade de lixo na altura do número 400. Quem passa pelo local a pé ou de carro se depara com entulho, móveis, pedaços de tecidos, restos de árvores e diversos pneus. Esse último item é o mais temido pelos moradores por ser um criadouro potencial do mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

 

E não apenas os pneus, os buracos no asfalto em péssimo estado acumulam água da chuva.

Descarte irregular de lixo - Pq. Continentla II, Rua:

Descarte – Moradores estão preocupados com excesso de lixo, como restos de tecidos, de árvores e pneus
(Foto: Lucas Dantas)

 

“É uma porta de entrada para a dengue. Quando chove o medo é maior, mas esse problema é recorrente aqui no bairro”, afirmou a dona de casa Dalva Varjão Silveira, 42. Desde que mora na rua, há 15 anos, Dalva costuma ligar para a Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos (Proguaru) cobrando a limpeza da área, que nem sempre acontece. “Demoram uns dois meses para aparecer”, disse.

 

Enquanto isso, o lixo vai se acumulando e chega a obstruir a via. Segundo o metalúrgico Hélio Alves, 54, o descarte de materiais costuma acontecer à noite. “Ficamos com medo de sair na rua.

 

Quem faz isso é gente de má índole”, contou. Em nota, a Prefeitura informou que vai até o local esta semana para verificar se há focos de dengue e avaliar a situação do asfalto. A Proguraru disse que realizará vistoria técnica esta semana.

 

Região já tem epidemia da doença

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, o mês de maio encerrou com 1.234 casos de dengue confirmados na Região Centro; em Cantareira/Vila Galvão houve 2.337 ocorrências; nas Regiões São João/Bonsucesso foram 3.453 casos, e Pimentas e Cumbica registraram 1.299. Ainda de acordo csom a pasta, entre os dias 21 e 22 do mês passado, chegaram a ser confirmados mais 905 casos de dengue no município. Por causa dos casos registrados pela Secretaria Municipal de Saúde, todas as quatro regiões de Guarulhos apresentaram epidemia de dengue. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, quando há 300 casos ou mais de uma doença para cada grupo de 100 mil habitantes, ocorre esta situação.

 

Fonte: Folha de Guarulhos