Irmãos que esquartejaram pintor no Mikail são condenados

0
421

 

Os acusados de esquartejar, torturar e matar o pintor Kléber de Risio Barbosa, 37, que teve partes do corpo encontradas no bairro do Mikail, foram condenados a mais de 40 anos de prisão na quinta-feira (26). Os indivíduos são os irmãos Altair Cantizano de Santana, 35 e Adailson Cantizano de Santana, 28, que devem recorrer da decisão da Justiça de São Paulo presos.

 

 

Altair foi condenado a 43 anos e sete meses, enquanto o irmão Adailson, a 42 anos e seis meses. Um menor que teria participado na ocultação de cadáver e como vigia do crime, chegou a ficar preso na Fundação Casa localizado no Maria Dirce e foi encaminhado para a Vara da Infância, recebendo medido sócio educativa de liberdade assistida.

 

Entenda o Caso

 

Em julho do ano passado, os irmãos teriam se desentendido com o pintor, e no dia 15 de julho, moradores do Mikail encontraram partes de um corpo esquartejado, que estaria cortado em três partes, nas pernas, tronco e cabeça.

 

O Setor de Homicídios da Polícia Civil de Guarulhos identificou os autores do crime e pediu a prisão temporária, porém, como os irmãos estavam foragidos, eles só foram presos no dia 8 de agosto do ano passado, em uma estrada na região de Peruíbe, após levantarem suspeitas de uma viatura da Polícia Civil que passava pelo local. A dupla teria fugido a pé de Guarulhos para a região de Peruíbe.

 

Reportagem: Ulisses Carvalho

 

Fonte: Guarulhos Hoje