IDHM de Guarulhos cresce

0
1652

 

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Guarulhos apresentou crescimento de 12,5% entre 2000 e 2010 ao passar de 0,678 para 0,763. A constatação faz parte do Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras, divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a Fundação João Pinheiro e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Atualmente o IDHM da cidade é de 0,783.

idhm-guarulhos

Dessa forma, o crescimento registrado foi superior a de outros municípios como Osasco (9,92%), São Paulo (9,82%), Campinas (9,52%) e São Bernardo do Campo (8,78%). O índice é maior, também, que o observado em São Caetano do Sul, cidade com maior IDHM do país, mas que no período apresentou crescimento de apenas 5,12%.

De acordo com o atlas, o hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 73,60% entre 2000 e 2010. Nesse período, a dimensão cujo índice mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,164), seguida por Longevidade e por Renda. No entanto, Guarulhos ocupa a 320ª posição entre os 5.565 municípios brasileiros segundo o IDHM.

Dentre os indicadores que compõem o IDHM da cidade destaca-se o crescimento populacional que no período a taxa média anual de 1,31%, enquanto no Brasil foi de 1,01%. Nesta década, a taxa de urbanização do município passou de 97,85% para 100,00%. Em 2010 viviam, no município, 1.221.979 pessoas. Já a razão de dependência na cidade passou de 49,02% para 42,13% e a taxa de envelhecimento, de 3,60% para 5,20%. A mortalidade infantil (mortalidade de crianças com menos de um ano de idade) passou de 19,1 por mil nascidos vivos, em 2000, para 13,3 por mil nascidos vivos, em 2010.

A esperança de vida ao nascer é o indicador utilizado para compor a dimensão Longevidade do IDHM. Em Guarulhos, a esperança de vida ao nascer cresceu 2,6 anos na última década, passando de 72,2 anos, em 2000, para 74,8 anos, em 2010.

 

Já no indicador de Educação a proporção de crianças de 5 a 6 anos na escola é de 94,48%, em 2010. No mesmo ano, a proporção de crianças de 11 a 13 anos frequentando os anos finais do ensino fundamental é de 88,60%; de jovens de 15 a 17 anos com ensino fundamental completo é de 71,48%; e de jovens de 18 a 20 anos com ensino médio completo é de 48,96%.

Por fim, a renda per capita média na cidade cresceu 30,63% nas últimas duas décadas, passando de R$ 635,29, em 1991, para R$ 694,75, em 2000, e para R$ 829,91, em 2010. Já a taxa anual de crescimento foi de 19,45%.

 

Fonte: Guarulhos Hoje