Guarulhenses ficaram sem ônibus na manhã desta sexta

0
617

A sexta-feira amanheceu com muita espera, pontos lotados e manifestação pela cidade. As linhas de ônibus iniciaram uma paralisação que durou das 4h às 7h. Após este horário, foi convocada uma pequena assembleia para a discussão das normas e diretrizes trabalhistas, e logo os ônibus começaram a sair das garagens e voltar a circular pelos terminais da cidade. Segundo leitores, às 7h40 já havia ônibus no Terminal São João, mas a grande demanda de passageiros e o trânsito da região estava caótico.

onibus-paralizacao-guarulhos

O movimento da paralisação se baseia contra a proposta que estabelece o congelamento de despesas do governo por 20 anos.A Sincoverg (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo), aderiu ao Dia Nacional da Greve, convocado pela CUT (Central Única de Trabalhadores), que emitiu uma nota em defesa dos direitos.

“O momento é de dizer não à reforma da Previdência e a uma reforma trabalhista que retira direitos garantidos e conquistados pela classe trabalhadora, a começar pela terceirização sem limites da PEC 30”, afirmou a CUT, em nota.

Para piorar a situação, pela manhã, manifestantes atearam fogo em pneus na região da rodovia Presidente Dutra, sentido São Paulo, próximo ao Trevo de Bonsucesso, por volta das 6h, interditando o local e transferindo tráfego para avenida Papa João Paulo I.

Quando os ônibus retornaram ao trabalho pelos terminais, muitos moradores da região dos Pimentas, como Parque Piratinga reclamaram que a situação ainda não havia normalizado no bairro. No entanto, em bairros como Cecap e São João, os ônibus já estavam circulando.

As empresas de ônibus paralisaram a circulação das 99 linhas, que operam cerca de 700 coletivos na cidade. A decisão ocorreu na última terça-feira (8), após uma assembleia entre a CUT e 600 diretores e trabalhadores de empresas de ônibus.

Reportagem: Ulisses Carvalho

Fonte: Guarulhos Hoje