GCM prende homem por roubo a motorista de ônibus na Vila Galvão

0
86

 

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos prendeu um homem no domingo (21) pelo crime de roubo ao motorista de um ônibus intermunicipal na avenida Pedro de Souza Lopes, na Vila Galvão, após os acusados embarcarem na rua Treze de Maio, no mesmo bairro. Eles ameaçaram o motorista com uma faca e subtraíram 44 reais do caixa, mas alguns passageiros reagiram, entrando em luta corporal, momento em que uma testemunha acionou agentes da Ronda Ostensiva (Romu) em patrulhamento preventivo na região.

 

 

Os homens foram detidos e a faca apreendida, sendo encaminhados ao 1° Distrito Policial juntamente com a vítima e as testemunhas, onde a autoridade policial ratificou a prisão em flagrante e lavrou boletim de ocorrência por roubo. Os acusados ficaram detidos e à disposição da Justiça.

 

Roubo de celular

 

Na sexta-feira (19) outro roubo foi flagrado pela GCM, quando um agente dirigia pela avenida Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, no Jardim São João, a caminho de seu posto de serviço, por volta das 5h40. A vítima aguardava o ônibus quando foi surpreendida e empurrada por um homem, que pegou seu celular e correu pelo canteiro central da pista.

 

O GCM visualizou a ação e seguiu no encalço do autor, alcançando-o e detendo-o ainda com o celular na rua Terceiro-Sargento PM Antônio Eugênio Martins. O agente solicitou apoio à Central 153, que designou equipes com brevidade, as quais conduziram autor, vítima e produto do roubo ao 5° Distrito Policial para conhecimento e providências da autoridade de plantão, que, após oitivas, ratificou a prisão em flagrante. O celular foi restituído à vítima.

 

O autor ficou preso por crime de roubo, artigo 157 do Código Penal, com pena de reclusão prevista de quatro a dez anos. Na mesma pena incorre quem, logo depois de subtraída a coisa, emprega violência contra pessoa ou grave ameaça a fim de assegurar a impunidade do crime ou a detenção da coisa para si ou para terceiro, conforme o parágrafo 1°. O autor ficou detido e à disposição da Justiça.