GCM Ambiental resgata 6 animais silvestres em risco em Guarulhos

0
283

 

A Inspetoria Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos resgatou nesta terça-feira (4) um carcará, uma capivara, um filhote de urubu e três saruês em pontos distintos da cidade, que estavam fora de seus habitats naturais e em situação de risco iminente de acidentes. Os agentes foram acionados por munícipes por meio da Central 153.

 

 

A ave de rapina carcará foi socorrida no quintal de uma residência no Parque Santo Antônio, fraturada gravemente e perdendo muito sangue após ser atingida por uma linha de pipa revestida com material cortante. A equipe veterinária do Zoológico de Guarulhos precisou sacrificar o animal após constatar seu estado de sofrimento profundo e impossibilidade de recuperação.

 

Somente neste ano já foram prestados 44 atendimentos no zoológico a animais feridos por cerol, número que alcançou o total de 2021. Os pássaros são as maiores vítimas dessa substância, cujo uso configura crime e pode gerar multa de até 1,4 mil reais, de acordo com a lei municipal 7.768/2019.

 

Capivara

 

No galpão de uma transportadora em Cumbica funcionários foram surpreendidos pela presença de uma capivara. Devido à sua força e tamanho e ao risco de choques nos equipamentos elétricos, os agentes precisaram utilizar técnicas especiais para capturá-la. Para isso, armaram uma gaiola na saída do local e isolaram o caminho entre as máquinas. Ao tentar fugir da equipe, o roedor caiu na emboscada e foi retirado do local com segurança.

 

Sem ferimentos, a capivara foi libertada no Parque Ecológico do Tietê, onde irá se integrar a um bando. Da família dos cavídeos, o animal vive em grandes grupos, que podem juntar mais de cem capivaras.

 

Urubu e saruês

 

O filhote de urubu estava em uma praça no Jardim Barbosa, onde corria o risco de ser atacado por cães e gatos ou de morrer de fome, uma vez que estava afastado da família. No momento ele está sob os cuidados dos veterinários e biólogos do zoológico.

 

Já os saruês, como também são conhecidos os gambás, não possuíam ferimentos e foram soltos na natureza. Dois foram retirados de residências no Jardim Cumbica e o outro de uma escola estadual no Parque Cecap.