Flamengo arranca empate do Nacional

1
515

 

Diferente das últimas atuações onde o Flamengo não demonstrava reação diante resultados negativos, ontem, no Estádio Nicolau Alayon, contra o Nacional, a equipe sofreu o primeiro gol aos 26 minutos da etapa final e buscou o empate aos 45. O jogo foi válido pela 12ª rodada da Série A3 do Campeonato Paulista.

 

Apesar do resultado, com 16 pontos, o time segue fora do grupo de classificados ao quadrangular final da competição, na 11ª colocação. Com um ponto conquistado, o Nacional se mantém provisoriamente no G8, mas pode ser ultrapassado por Primavera, Grêmio Osasco ou São José dos Campos Futebol Clube, que ainda jogam nesta rodada.

 

Flamengo de Guarulhos 1x1 Natcional

 

Na próxima rodada, a equipe guarulhense recebe o Internacional de Limeira, no Estádio Antônio Soares de Oliveira, neste domingo, às 10h, e o Nacional joga um dia antes contra o contra o Primavera, às 15h, fora de casa.

 

Corvo tem melhor chance da etapa inicial

 

O jogo começou calmo, com o time da Capital tocando a bola em seu campo, e o Flamengo postado defensivamente.

 

Aos três minutos, o Naça vacilou no toque de bola. O volante Fabinho ganhou disputa no meio de campo e tocou para Dawhan, que viu o atacante Fabrício Mamão disparar e deu lindo lançamento. O camisa 9 recebeu e, cara a cara com o goleiro, levou para a perna esquerda e chutou. Em cima da linha, Guilherme, o zagueiro do Nacional, se jogou e salvou a equipe do primeiro gol.

 

A partir daí o Corvou melhorou. Em escanteio cobrado por Guilherme Placca, Mamão subiu mais alto que a zaga adversária e cabeceou. A bola passou rente a trave do goleiro Carlão.

 

O jogo esfriou depois dos primeiros 10 minutos e nenhuma das equipes teve chances claras de abrir o placar. No final do primeiro tempo, o Nacional cresceu na partida e pressionou o time de Guarulhos. Apesar da superioridade, o Naça não assustou o goleiro flamenguista Alonso.

 

Segundo tempo agitado e com gols

 

Na etapa final, as duas equipes entraram em campo dispostas a abrir o placar do jogo. Pelo excesso de vontade e faltas cometidas, o árbitro Luiz Renato Cafundó amarelou três jogadores em dois minutos: Fabinho e T Rex pelo lado Rubro-negro, além do lateral-direito Vitor Melo, do Nacional.

 

A primeira real chance de gol aconteceu aos 20 minutos. Vitor Melo ganhou bola do lateral-esquerdo Junior e tocou dentro da área para o atacante Didi, que erra o chute.

 

O técnico Caco Espinoza promoveu a entrada do atacante Billy no lugar do lateral-esquerdo Alex,que neste jogo, atuou de forma improvisada no meio campo, com a camisa 10. Billy ficou como opção no banco, pois pegou uma forte gripe. E com a entrada do atacante, o jogo mudou.

 

O Flamengo ficou mais ofensivo e Billy chegou a abrir o placara aos 26 minutos, mas o juiz anulou, marcando impedimento. Aos 30, Billy recebeu no meio, tocou para Mamão na ponta-esquerda, que chutou forte e cruzado. A bola passou rente a trave, com muito perigo.

 

Com a ofensividade do Flamengo, o técnico do Nacional, Carlinhos, também colocou o time para frente e promoveu a entrada do atacante Gimbre no lugar de Mirrai. No seu primeiro lance no jogo, pela ponta-direita, ele colocou a bola entre as pernas do lateral-esquerdo Junior e soltou uma bomba indefensável, abrindo o placar para o Naça.

 

Sem alternativas e precisando empatar para se distanciar da zona de rebaixamento, o Flamengo foi para o tudo ou nada e conseguiu igualar o marcador. Aos 45 minutos, Placca cruzou escanteio, e o baixinho Billy marcou de cabeça.

 

A equipe guarulhense ainda buscou a virada, mas o árbitro da partida apitou o final do jogo.

 

Fonte: Guarulhos Hoje