Experimenta 2024 apresenta soluções para o meio ambiente em fim de semana repleto de inovação

0
67

 

Após mais de 30 horas de atividades, a maior maratona de inovação e tecnologia de Guarulhos teve seu encerramento na tarde deste domingo (17) no Adamastor com a apresentação dos pitchs do Hackathon e a premiação das três melhores ideias. Nessa modalidade competiram 48 participantes divididos em 13 grupos.

 

 

O Hackathon teve início no sábado (16) com um painel em que servidores da Secretaria de Meio Ambiente apresentaram o grande desafio desta edição, relacionado ao Zoológico Municipal. Em seguida os participantes se organizaram em equipes de no máximo quatro integrantes e foi dada a largada para a maratona de mais de 24 horas, na qual começaram a construir soluções com o apoio de mentores – especialistas de diversas áreas, inclusive técnicos da Prefeitura de Guarulhos que atuam no zoo – para guiá-los no processo. No domingo (17) cada um dos 13 grupos teve três minutos para apresentar sua solução e mais três minutos para responder a perguntas dos jurados que compunham a banca de avaliação.

 

O local mais alto do pódio foi ocupado pelo Grupo 8, composto por Cristhian Ruescas, Gabriel Sérvulo Nogueira e Thiago Henrique Silva; já o Grupo 3, composto por Ana Samira Velasquez Chinchilla, Giulia Evelin Oliveira Castro, Guilherme Augusto de Souza Pereira e Nina Hinohara Aso ficou em segundo lugar; e o Grupo 10, composto por Cristofer Batista da Silva, Giovani Sant’Ana Ferreira Pedroso Vaz, João Pedro Mesquita Lima e Thiago Reis Freitas em terceiro luga. As equipes receberam os prêmios de dois mil reais, três mil reais e cinco mil reais, respectivamente.

 

“Fiquei muito feliz quando recebi a notícia de que tinha sido habilitado para participar. Ainda não tinha participado de um Hackathon e não tinha muita certeza sobre como seria, mas foi uma experiência incrível e eu com certeza quero participar muitas outras vezes”, disse Gabriel, um dos integrantes da equipe vitoriosa.

 

“Foi muito significativo ver tantas pessoas de diversos perfis pensando em soluções para os desafios que enfrentamos no zoológico e no meio ambiente de uma forma geral. Eles trouxeram excelentes ideias e oportunidades para Guarulhos”, comentou Fernanda Magalhães, diretora do Departamento de Conservação da Biodiversidade da Secretaria de Meio Ambiente.

 

Pitch4Gru

 

Na outra categoria do Experimenta, o Pitch4Gru, que aconteceu na sexta-feira (15), as apresentações foram de soluções já existentes no mercado com aderência ao tema do evento. Ao todo concorreram oito startups, que apresentaram ao público e aos jurados da banca avaliadora seus negócios e suas soluções para o meio ambiente. Assim como no Hackathon, também houve premiação em dinheiro para as melhores soluções, sendo nove mil reais para o primeiro colocado, seis mil reais para o segundo e três mil para o terceiro.

 

A empresa Ecomilhas, representada por Lucas da Silva Nicoleti,ficou em terceiro lugar; Green Thinking, representada por Maria Carvagio, em segundo lugar; e Pupz do Brasil, em primeiro lugar, representada por Carlos Fabbro, que comentou a conquista. “Adoramos participar e ficamos muito felizes com a primeira colocação. Concorremos com projetos muito interessantes e conseguimos nos destacar com a nossa solução para o mercado pet. A Prefeitura de Guarulhos está de parabéns pela iniciativa de promover o empreendedorismo e as startups”.

 

Esta foi a oitava edição do evento, que já abordou os temas saúde, mobilidade urbana, segurança pública, educação, gestão, serviços públicos e habitação.

 

“A realização desta oitava edição ratificou a importância do evento para a cidade no que se refere a fomentar o empreendedorismo tecnológico e as ideias inovadoras. Trata-se de uma política pública fundamental para Guarulhos”, ressaltou Marcos Garcia, diretor do Departamento de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação.

 

O coordenador do Experimenta, Chrystopher Montenegro, também comentou. “Tem sido gratificante construir este legado na cidade desde 2017 por meio do Experimenta. Os números do evento, a qualidade das soluções e os depoimentos dos participantes demonstram que estamos consolidando uma cultura de tecnologia e inovação na cidade”.