Ex-aluno de serigrafia do CTMO de Guarulhos torna-se professor do curso

0
78

 

Quando o aluno é dedicado e apaixonado pelo curso as chances de dar certo são imensas. Este é o caso de Welton Leite Costa, formado em serigrafia pelo Centro de Treinamento de Mão de Obra (CTMO), com aulas gratuitas oferecidas pela Prefeitura de Guarulhos, e que agora se torna professor do curso, já que o antigo, Hercílio Pereira Gomes, deixará as salas de aula.

 

Foto: Nícollas Ornelas/PMG

 

“Fui surpreendido com o convite do professor Hercílio para substituí-lo no local em que me formei e é uma honra pra mim poder ensinar tudo aquilo que aprendi com ele”, afirma Costa, agradecido.

 

Ele lembra que logo após a formatura do curso, em dezembro de 2021, deu sequência ao lançamento da sua marca, Dabraque Company, graças ao que aprendeu em sala de aula. A partir daí nasceu um empreendimento que representa um sonho. Para além do curso, professor e aluno desenvolveram uma amizade pessoal, o que só fez com que os ensinamentos e as possibilidades crescessem até este momento, em que Hercílio passa o comando das suas salas para Welton.

 

“Creio que esse passo irá me levar pra mais perto dos meus objetivos de desenvolvimento pessoal e financeiro. Estou muito feliz em ensinar serigrafia e explicar como funciona trabalhar na área. Acredito que tenho muito a agregar em sala de aula e na vida dos meus alunos”, disse.

 

Estreia 

 

O primeiro dia dele como professor foi na ação de combate à violência contra a mulher, realizada no CTMO – Colégio Guarulhos no último dia 29 de março, e tudo foi acompanhado pelo seu antigo professor. “Ter um aluno me substituindo é o que mais me deixa orgulhoso hoje. É muito prazeroso ver que ele está seguindo um caminho bom e observar como os alunos o receberam”, afirmou Hercílio.

 

Ele, que começou a ministrar as aulas do curso no CTMO em 2018, se apaixonou pela profissão de professor, pois percebeu que ali existia a possibilidade de ajudar as pessoas a mudarem de vida. “Mantenho contato com diversos alunos até hoje e tenho várias histórias daqueles que conseguiram emprego na área ou abriram sua própria empresa. É um orgulho”,  comemora. Ele conta ainda que o novo educador passou por um treinamento nos últimos dois meses para que as aulas sigam o mesmo ritmo e dinâmicas às quais os alunos estão acostumados.

 

 “Meu foco é formar os alunos para trabalhar tanto para a indústria quanto para eles mesmos, abrindo seu próprio negócio. Eu busco aprimorar em todas as áreas da minha vida e essa fase será mais um desenvolvimento para a minha bagagem. Quero aplicar os ensinamentos de uma forma que todos saiam aptos para o mercado de trabalho, sempre lembrando que eles podem cada vez mais”, completou Welton.