Defesa Civil alerta sobre risco de incêndios por queima e descarte irregular de resíduos

0
45

 

A baixa umidade do ar e a vegetação seca geram o aumento do número de ocorrências de incêndios em terrenos baldios e áreas de matas. O problema é característico do período de estiagem, que deve se prolongar até setembro. Por essa razão, a Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec) de Guarulhos alerta sobre as ações capazes de evitar situações que colocam a natureza e a vida humana em perigo.

A queima de lixo doméstico, entulhos e móveis é um dos causadores de incêndios neste período de seca e a prática é considerada crime ambiental, segundo o artigo 54 da lei federal 9.605/1998. O município dispõe de iniciativas gratuitas para o descarte correto desses materiais, como a coleta seletiva, os 22 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) espalhados pela cidade e a Operação Cata-Treco, que conta com uma programação periódica divulgada nos canais oficiais da Prefeitura de Guarulhos na internet.

 

Agente de Proteção e Defesa Civil, Sylvio Checcato explica que a fumaça causada pelas queimadas é prejudicial à saúde, ao meio ambiente e à segurança. Quando elas ocorrem perto de rodovias, diminuem a visibilidade dos motoristas e podem ocasionar acidentes.

 

Uma simples ação como jogar uma bituca de cigarro na estrada pela janela de um automóvel pode gerar graves incêndios e é considerada infração média pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê multa e perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Jamais coloque fogo em vegetação ou descarte materiais inflamáveis. Cuide do nosso ecossistema, ele é vital para todos nós”, destaca Checcato.

 

O que fazer em caso de queimadas?

 

Queimadas ilegais podem ser denunciadas à Polícia Militar pelo telefone 190 ou, caso o fogo seja em vegetação, por meio do Disque-Denúncia Verde da Secretaria de Meio Ambiente de Guarulhos (0800-772-2006).

 

Em caso de incêndio o morador deve se manter longe do fogo e não tentar apagá-lo sozinho. É primordial comunicar o Corpo de Bombeiros por meio do telefone 193 para que os profissionais possam conter a situação.

 

Para mais orientações, a Defesa Civil opera 24 horas, todos os dias da semana, e atende pelo telefone 199.