Criminosos enviam bolos recheados com celular e entorpecente a presídios

0
240

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informe sobre as apreensões ocorridas nas unidades prisionais da Capital e e Região Metropolitana de São Paulo.

 

Capital

 

O Centro de Detenção Provisória (CDP) Chácara Belém I, na zona leste de São Paulo, registrou, nesta segunda-feira (30), dois casos envolvendo o envio de ilícitos ao presídio a partir de correspondências.

 

No primeiro deles, o pai de um detento enviou um bolo recheado com dois celulares.

 

 

Já no segundo evento, a mãe de  detento enviou ao presídio uma pedra de sabão contendo uma placa de microcelular.

 

Todos o materiais foram enviados à Delegacia de Polícia para a realização do boletim de ocorrência.

 

Guarulhos

 

Agentes de segurança da Penitenciária II “Desembargador Adriano Marrey” de Guarulhos encontraram nove pedaços de papel escondidos no interior de um bolo. O material possui características da droga sintética K4 e teria sido enviado via correio pela mãe do preso.

O caso ocorreu nesta segunda-feira, 30, e o boletim de ocorrência foi feito na 8ª Delegacia de Polícia do município.