Celulares e entorpecentes são apreendidos em unidades prisionais da Capital e da Grande São Paulo

0
95

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as apreensões de objetos proibidos enviados a presídios da Capital e da Grande São Paulo.

 

Capital

 

Nos dias 28 e 29 de outubro, no Centro de Detenção Provisória Chácara Belém I, localizado na zona leste de SP, foram realizados três flagrantes de entorpecentes escondidos em meio a correspondências. Placas de mini celular e pedaços de papel similares à droga sintética K4 estavam camuflados no interior de frasco de shampoo e em meio a pacotes de balas.

 

Ao todo, foram apreendidas duas placas de mini celular, sete chips de telefonia, 11 tiras de papel de cor amarela e 140 micro pontos, similares ao K4. Os ilícitos apreendidos foram encaminhados ao 81° Distrito Policial para registro de Boletim de Ocorrência e demais providências.

 

Franco da Rocha

 

Na Penitenciária II “Nilton Silva” de Franco da Rocha, no dia 29 de outubro, foi realizada a apreensão de 54 pedaços de papel, característicos à droga sintética K4, escondidos dentro de uma caixa de sabão em pó. O objeto, contendo o ilícito, foi encaminhado via correspondência a um custodiado da unidade prisional. Na data de hoje, nove pedaços de papel, aparentando ser droga sintética K4, foram encontrados em um par de chuteiras. Os calçados com o ilícito foram enviados por correio a um sentenciado.

 

 

No Centro de Progressão Penitenciária de Franco da Rocha os agentes de segurança realizaram duas apreensões entre os dias 31 de outubro e 1° de novembro. Em correspondências encaminhadas pelas mães de dois custodiados foram encontrados recortes de papel, semelhantes ao K4.

 

Nesta manhã, na Penitenciária I “Mário de Moura e Albuquerque” de Franco da Rocha, durante a inspeção dos materiais enviados por correio, os agentes de segurança constataram oito filipetas de substância análoga à droga K4 ocultas entre biscoitos.

 

Os materiais apreendidos foram levados ao Distrito Policial de Franco da Rocha.

 

Guarulhos

 

Os agentes de segurança da Penitenciária II “Desembargador Adriano Marrey” de Guarulhos, identificaram a partir de revista mecânica (Raio-x) a presença de ilícitos dentro de tubos de creme dental. Ao abrirem os objetos, foi constatado que os mesmos escondiam pedaços de papel característicos à droga K4.