Agentes de leitura recebem formação para atender pessoas com deficiência

0
76

 

Cerca de 40 agentes de leitura da Secretaria de Cultura de Guarulhos passaram por formação sobre como atender necessidades das pessoas com deficiência, na Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão (SAI), nesta terça e quarta-feira (26 e 27). O curso integra a formação continuada oferecida ao time de bolsistas que atua na cidade com práticas e atividades de fomento ao livro, à leitura e à literatura.

 

 

Além do conteúdo abordando conceitos técnicos referentes a deficiências, formas de abordagem, termos corretos, tipos de deficiência, o curso também contou com uma vivência na qual os agentes foram vendados e tiveram que percorrer um quarteirão sendo guiados por um colega de turma para que, assim, pudessem sentir na pele as dificuldades de uma pessoa com deficiência visual.

 

Para Gilberto Penido, subsecretário (SDHSAI), é muito importante que estes agentes estejam preparados para atender pessoas com as mais diversas necessidades. “O projeto atende os vários públicos e, por isso, estes agentes precisam estar preparados para as diferentes necessidades que podem surgir como, por exemplo, uma pessoa que necessite de descrição mais detalhada ou de uma leitura mais ou menos dinâmica. É importante que eles entendam as diferenças que podem encontrar e saibam como lidar com elas com respeito e sem preconceitos”, disse.

 

De acordo com o vice-prefeito e secretário de Cultura, Professor Jesus, a ação intersetorial entre as secretarias de Direitos Humanos e Cultura engrandece um trabalho feito com muitas mãos. “O trabalho que esses jovens têm desenvolvido nos bairros onde vivem faz com que Guarulhos experimente um movimento diferente, mais humano e dedicado às necessidades desses grupos de leitura. Quando somamos todas essas pequenas, mas, ao mesmo tempo, grandes iniciativas, percebemos o tamanho do impacto do programa no nosso município. Sem dúvida, vamos colher excelentes frutos dessa relação entre as pessoas, os livros e as histórias em um breve futuro”, afirmou.

 

O programa Agentes de Leitura é uma iniciativa da Secretaria Especial de Cultura do governo federal, em parceria com a Prefeitura de Guarulhos, que prevê a concessão de bolsas de complementação de renda a jovens com residência fixa no município.

 

Experiência

 

Para a agente de leitura Maísa Augusto Dias, 21 anos, aluna do 1º ano do curso Gerontologia da Universidade de São Paulo, a experiência de colocar-se no lugar do outro foi gratificante. “No começo, a dinâmica com os olhos fechados me deixou insegura. É preciso confiar em quem está ao seu lado te conduzindo. Foi uma experiência muito interessante, pois reforçou a importância de uma ajuda qualificada, do mesmo modo como, no Programa Agentes de Leitura, quando acolhemos e somos acolhidos pelas pessoas com quem vamos compartilhar os livros e as histórias”, explicou a jovem, que é moradora do Jardim Leblon.