Samu é alvo de reclamações

1
454

 

Os guarulhenses que precisam acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) se queixam da demora na chegada da ambulância. Alguns relatam que em alguns casos, mesmo após diversas ligações, o socorro não chega.

De acordo com o operador de site júnior, Jeferson Rodrigues da Silva, 19 anos, na tarde de segunda-feira (6), o serviço foi solicitado para atender um homem que passou mal na região central. Após quase duas horas de espera, o paciente foi levado por terceiros para o hospital. “Na primeira vez que ligamos o atendente disse que em 15 minutos a ambulância chegaria. Foram várias ligações e nada”, relata.

 

samu-guarulhos

“A Secretaria da Saúde tem conhecimento dos problemas, mas até hoje não melhoraram o atendimento. Já aconteceu comigo e com vizinhos. O último caso foi no dia 20 de março, quando um idoso passou mal aqui no condomínio. Nada de Samu”, afirma a dona de casa, Neide Duarte, 37, moradora do Inocop.

 

O Samu Guarulhos conta atualmente com o efetivo de 15 ambulâncias, sendo 14 para a cidade e uma para atender Santa Isabel.

De acordo com a Saúde, o Samu foi criado para socorrer vítimas que precisam de cuidados antes da chegada ao hospital e que só podem ser conduzidas por um meio de transporte que tenha oxigênio e equipe preparada para reduzir sequelas e o risco de morte.

As ligações são encaminhadas para o médico regulador, que envia a ambulância mais adequada para o atendimento.

 

Quanto às denuncias apontadas na reportagem, a pasta afirmou que no primeiro caso, o médico regulador entrou em contato para informar que todas as ambulâncias estavam em atendimento e passar orientações clínicas pertinentes ao caso, sendo que o paciente estava estável. No outro caso, a Saúde alega que cada evento deve ser investigado isoladamente mediante a informação.

 

Fonte: Guarulhos Hoje