Vedacit Vôlei Guarulhos confirma liderança após vencer o Super Vôlei Santo André

0
281

 

O Vedacit Vôlei Guarulhos venceu o Super Vôlei Santo André pela 6ª rodada do Campeonato Paulista na noite de sexta-feira, 09, no Ginásio da Ponte Grande. O time guarulhense confirmou sua liderança no jogo que terminou em 3 sets a 0, com parciais de 28/26, 25/23 e 25/23.

 

Filipinho (Líbero) Foto: Duda Bairros

 

Os donos da casa entraram em quadra com Armanelli (oposto), Lucas Loh (ponteiro), Sandro (levantador), Babu (central), Matheus Alejandro (central), Renato Pato (ponteiro) e Filipinho (líbero). O oposto Franco foi poupado pelo Assistente Técnico, João Ricardo, porque teve uma lesão no pé direito na última partida contra o São José no dia 3 de setembro.

 

O ponteiro Lucas Loh foi o pontuador com 13 lances marcados e comemorou a vitória diante da torcida.  “Vitória muito importante hoje. A gente sabia que era um time jovem e bem fisicamente. Com a experiência do nosso grupo conseguimos impor ritmo e mostrar a força do time”, disse o ponteiro.

 

O Vedacit Vôlei Guarulhos acumula cinco vitórias em seis jogos e continua na liderança do estadual, sob o comando do Assistente Técnico, João Ricardo. “A partir de agora temos somente o Campinas, precisamos de mais uma vitória, somar mais um ponto e garantir nossa classificação”, disse o técnico João Ricardo.

 

O time guarulhense faz a última partida da fase classificatória contra o Vôlei Renata, no próximo dia 16, às 19h30, no Ginásio do Taquaral, em Campinas. A vitória da noite de sexta-feira aumentou a expectativa de ir direto para a semifinal.  “Sair com 3 pontos era o que a gente precisava para ir brigar contra o Campinas lá na última rodada e tentar buscar a classificação direta, pois desde o começo é o nosso objetivo”, falou o presidente Anderson Marsili.

 

Setembro Amarelo

 

O Vedacit Vôlei Guarulhos aproveita a cor oficial do time para reforçar o apoio à campanha nacional do Setembro Amarelo, de conscientização e prevenção ao suicídio, nas redes sociais e nas quadras. Durante este mês, o líbero Filipinho entrará em quadra vestindo a camisa em alusão à campanha.

 

Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM) mostram que no Brasil são registrados mais de 14 mil casos por ano, ou seja, uma média de 38 por dia.

 

Este problema é a quarta principal causa de mortes de jovens com idade de 15 a 29 anos, atrás apenas de acidentes no trânsito, tuberculose e violência interpessoal.

 

As campanhas de diversas organizações sociais, públicas e privadas são importantes para alertar sobre o problema e orientar a importância das famílias prestarem atenção aos sinais comportamentais, principalmente em crianças e jovens, que podem levar ao suicídio.

 

De acordo com dados do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, a pandemia trouxe o agravamento da saúde mental de crianças a partir dos seis anos de idade, sendo que a faixa etária dos brasileiros que mais são afetados por automutilação, tentativa de suicídio ou suicídio é de 11 a 19 anos. O perfil masculino ainda prevalece. O diálogo, o acolhimento e a atenção são fundamentais.

 

Entre os sinais que devem chamar a atenção das pessoas estão:  isolamento, mudanças na alimentação e no sono, automutilação, autodepreciação, interrupção de planos, abandono de estudo e do emprego, sem causa aparente.

 

Confira o próximo jogo do VVG – Campeonato Paulista 2022

 

16/09 – 19h – Vôlei Renata x VVG (Ginásio Taquaral – Campinas)