UBS passa por problemas

0
1310

 

Sem material, médicos e com reforma atrasada. Essa é a situação da unidade básica de saúde (UBS) Flor da Montanha (Região Vila Galvão). A realidade chama a atenção porque a unidade é referência no município: é a única que atende até 21h. A maioria encerra as atividades às 17h.

 

Oficialmente, a Secretaria Municipal de Saúde nega a ausência de médicos. A pasta afirmou que a UBS trabalha com a Estratégia de Saúde da Família (ESF), com quatro médicos de saúde e nenhum deles está em férias. Contudo, o quadro não é este.

 

Uma enfermeira confirmou que dois médicos clínicos gerais estão de férias. Eles eram os primeiros a receber pacientes com suspeita de dengue. O prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida (PT), decretou neste mês estado de emergência na saúde pública por causa da alta incidência de dengue. Até quinta-feira foram mais de 4 mil casos no ano na cidade.

 

O vereador Alexandre Dentista (PSDC), presidente da Comissão de Higiene e Saúde Pública da Câmara Municipal, disse que procede a informação das férias de dois clínicos. “Um já estava agendado. A outra é uma cubana, do Programa Mais Médicos. A decisão das férias dela é do governo cubano e não da Prefeitura.”

DCIM368GOPRO

Em reforma – UBS Flor da Montanha é uma das que deveriam ter sido reformadas pela Proguaru em 2014 (Foto: Lucas Dantas)

 

Sem os clínicos gerais, as pessoas com suspeita de dengue que apresentam sintomais mais graves são encaminhadas para médicos de outras especialidades, como pediatria e ginecologia. Há também a possibilidade de transferência do paciente por ambulância para a Policlínica Paraventi (Região Vila Galvão).

 

A reforma de 34 UBSs, entre as quais a Flor da Montanha, foi uma das promessas de Almeida em 2012. A obra foi encomendada para ser executada pela Proguaru no ano seguinte, com prazo de conclusão em meados de 2014. A empresa não cumpriu o prazo. Do lado de fora da unidade é possível constatar  tijolos e areia, um orelhão não utilizado e telha quebrada na fachada.

 

A falta de material também atrapalhou o atendimento na semana passada. De acordo com a Secretaria de Saúde, pode ocorrer casos esporádicos de atrasos na entrega de insumos. A reportagem apurou que a enfermagem fez pedidos de materiais para serem utilizados pelos médicos.

 

Fonte: Folha Metropolitana