Tamanduá-bandeira, leão e veado-catingueiro são as estrelas da vez no Insta do Zoológico

0
137

 

A série em homenagem aos animais do Zoológico de Guarulhos tem sequência nesta sexta-feira (2), quando a página do parque no Instagram (@zooguarulhos) publica os desenhos do tamanduá-bandeira, do veado-catingueiro e do leão Madiba. As ilustrações são feitas pela tratadora Renata Lages (@renatalages.artwork) e estão disponíveis para download no link https://bit.ly/colorirzoo12.

 

Até o final do mês, outros quinze desenhos serão publicados e, ao final da série, será disponibilizado para download um álbum completo com todos os desenhos. Até o momento, além dos animais já mencionados, estão disponíveis urubu-rei, arara-canindé, borboleta-estaladeira, queixada, onça-parda, jacaré-do-papo-amarelo, lobo-guará, sagui-da-serra-escuro, tucano-de-bico-verde, arara-azul, anta e filhote, quati e caxinguelê.

 

Além de celebrar os animais, com tal iniciativa a diretoria do zoológico pretende ainda valorizar as ilustrações de Renata, que trabalha há 11 anos no zoo, e oferecer atividades para o entretenimento da criançada.

 

 

Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) – espécie ameaçada de extinção

O tamanduá-bandeira usa suas garras dianteiras para escavar vários formigueiros e cupinzeiros ao longo do dia para capturar, com sua língua extensível, até 30 mil formigas e cupins. Pode chegar a medir 2,20 metros e a pesar 45 kg. Tem cauda grande, pelos grossos e compridos e focinho longo. Essa espécie é facilmente reconhecida por sua pelagem característica, que tem uma faixa diagonal preta com bordas brancas desde o peito até a metade do dorso. Como se alimenta de formigas e cupins, não possui dentes. Seu olfato é aguçado, já que é a principal ferramenta para localizar as presas.

 

 

Veado-catingueiro (Mazama gouazoubira)

Sua pelagem é marrom-acinzentada, mais escura no meio do dorso e com o ventre mais claro. A garganta e a parte inferior da cauda são esbranquiçadas e o pescoço, acinzentado. A testa tem um tufo de pelos escuros e os chifres, que só existem no macho, são galhadas simples e retas, sem ramificações, que atingem no máximo 12 cm de comprimento. As fêmeas, ao invés de chifres, têm apenas uma elevação e sua pelagem é um pouco mais clara que a do macho. A maioria dos indivíduos tem uma pinta branca acima dos olhos que é inexistente nas outras espécies. O peso do adulto pode variar entre 11 e 25 kg, ficando geralmente próximo dos 17 kg. Sua dieta inclui broto de gramíneas, leguminosas, frutas e flores.

 

 

Leão (Panthera leo) – espécie ameaçada de extinção

Encontrado na África e na Ásia, o leão é segundo maior felino do mundo, perdendo em tamanho apenas para o tigre. Pode medir até 2 m (corpo e cabeça) e sua cauda pode atingir até 100 cm de comprimento. O peso varia entre 120 e 190 quilos, mas vale destacar que o maior leão já encontrado pesava 272 kg. Sua pelagem amarelo-dourada lhe garante camuflagem em meio à savana. Os machos se destacam pela presença de juba: pelos longos ao redor da cabeça.

As populações de leões verificaram grandes perdas nos últimos anos, não sendo mais encontradas em muitos países africanos e asiáticos. A caça em retaliação pela morte de pessoas e de gado, a destruição do habitat e a venda de ossos para a fabricação de medicamentos fizeram o número de leões diminuir drasticamente nas últimas décadas. Estima-se que atualmente existam de 30 mil a 100 mil indivíduos na natureza.