Supostos entorpecentes são enviados a presídios da Capital e da Grande SP

0
111

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as apreensões de ilícitos ocorridos nos últimos dias, nas unidades penais da Grande São Paulo.

 

Capital

 

Na última sexta-feira (30/07), agentes de segurança que faziam a inspeção nos objetos enviados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Vila Independência foram surpreendidos ao encontrarem uma tela de telefone celular escondido dentro de um bloco de folhas para cartas. O componente eletrônico teria sido enviado pela genitora de um preso da unidade penal.

 

A apreensão foi encaminhada ao distrito policial mais próximo e o detento foi encaminhado à cela disciplinar para apuração dos fatos.

 

Guarulhos

 

No último sábado (31/07), a mãe de um preso do Centro de Detenção Provisória “ASP Giovani Martins Rodrigues” de Guarulhos, enviou, via correspondência, cinco tiras de substância esverdeada semelhantes à maconha. O material estava oculto dentro de tubos de creme dental e foi flagrado pelos agentes no momento em que eles faziam a revista nos objetos.

A apreensão foi encaminhada ao 8° Distrito Policial de Guarulhos.

 

Franco da Rocha

 

Agentes de segurança da Penitenciária “Mário de Moura de Albuquerque” de Franco da Rocha, durante procedimento de revista mecanizada, surpreenderam um visitante que tentava entrar com ilícitos. O homem, irmão de um sentenciado da unidade prisional, continha aproximadamente seis gramas de substância análoga à maconha escondidas no cós da calça, além de oito cartões de papel na cor preta introduzidos no chinelo e outros 993 micro pontos de papel semelhantes ao K4, ocultos na cueca.

 

 

O caso ocorreu no último domingo, 1° de agosto. A polícia de Franco da Rocha foi acionada para registro de boletim de ocorrência e demais procedimentos.