Secretaria de Assuntos Difusos participa do Fórum da Pessoa Idosa

0
460

 

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria de Assuntos Difusos (SAD) e da Subsecretaria de Políticas para o Idoso, participou nesta quinta-feira, dia 22, da reunião do Fórum Popular da Pessoa Idosa. O evento foi realizado no auditório térreo da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), no bairro do Macedo.

 

Foto: Marcio Lino / PMG

O secretário de Assuntos Difusos, Lameh Smeilli, fez a apresentação das atribuições de sua Pasta, cuja missão é proteger os direitos básicos das pessoas. “Defender a vida, a saúde, a educação, a moradia e a cidadania é dever do Poder Público. Essas são garantias da Constituição Federal e da Lei Orgânica do Município”, afirmou.

Lameh também enfatizou que o prefeito Guti está criando novo paradigma para os entes públicos. “É a primeira vez que é implementada uma subsecretaria cuja finalidade é elaborar as políticas para o idoso. “Eu acredito que esse exemplo deverá ser seguido por outros municípios do país”.

 

Objetivos

Na oportunidade, foi apresentado o Plano do atual governo, com ações específicas para a terceira idade: projetos esportivos nos próprios municipais e nas praças públicas; divulgação dos direitos e necessidades fundamentais; criação da Casa do Idoso; geração de moradias, com base no projeto Vila Dignidade, do Governo do Estado de São Paulo; parcerias com escolas de ensino superior de Guarulhos; além de arteterapia e passeios temáticos.

Ao final do evento, o subsecretário Walid Shuqair disse estar otimista. “O objetivo do nosso trabalho é aproximar e apoiar as iniciativas que valorizem e beneficiem as pessoas da terceira idade”. Também esteve presente o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, João Batista Nunes.

 

Atividades

O grupo de dança sênior da Unidade Básica de Saúde – UBS Inocoop abriu a programação, que teve palestra de Alice Ayako Hori, psicóloga do Ceresi – Centro de Referência à Saúde do Idoso de Guarulhos, com o tema ‘Violência começa em casa’.

 

Foto: Marcio Lino / PMG

Em sua mensagem, Alice informou que 40% dos idosos com mais de 65 anos requerem algum auxílio na realização das atividades elementares do dia a dia. “A família, a sociedade e o Estado têm o dever de cuidar dos idosos – que possuem o direito à vida plena”, afirmou.

Na conclusão da palestra, a psicóloga mencionou a importância da solidariedade entre as gerações na família, que envolve a construção de formas de relacionamento e trocas afetivas. “Criar filhos com amor não significa poupança de carinho para o futuro. Porém, nós devemos amar, sempre, sem esperar nada em troca”.

 

Efeméride

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi lembrado em 15 de junho. A data foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

 

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial. Somente no Brasil, existem quase 20 milhões de pessoas idosas. Isso representa 11% da população, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Censo 2010.

As projeções apontam, ainda, que em cerca de 30 anos o percentual de pessoas idosas deverá triplicar no país, aproximando-se de 30% da população. Segundo essas projeções, em 2050 haverá duas vezes mais idosos do que crianças na sociedade brasileira.