Saúde realiza teste rápido para Hepatite C no Baquira Sistema de Som, no domingo

0
437

 

Neste domingo (25), o CTA Itinerante – unidade móvel do Centro de Testagem e Aconselhamento Ubiratan Marcelino dos Santos, de Guarulhos – participará do Baquira Sistema de Som no Parque Cecap, ofertando teste rápido para Hepatite C, além de orientar o público sobre prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). A equipe, composta por psicólogos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, estará no local das 14 às 18 horas. Para fazer o teste é necessário somente a apresentação do RG e leva apenas cinco minutos. O resultado fica pronto em meia hora.

 

 

Desde novembro de 2017, o CTA Itinerante participa do Baquira Sistema de Som, que é uma celebração da música alternativa na cidade de Guarulhos realizada todo último domingo do mês, ao ar livre, na pista de skate do Parque Cecap. O evento reúne entre 800 a mil jovens em cada edição, público alvo para o combate contra as IST, já que atualmente o público mais vulnerável ao HIV, na cidade, por exemplo, são jovens entre 15 e 26 anos.

 

Nas duas edições (novembro e janeiro), foram realizados 288 testes rápidos, sendo 144 para HIV e 144 para Sífilis. Já neste mês, em que o tema do Fevereiro Pink é o Combate às IST/Aids e Hepatites Virais, serão ofertados os testes para a hepatite C. A gerente do CTA, Marina Nairismagi Alves, explica que por uma questão técnica e de logística, não é possível ofertar os testes de HIV, Sífilis e Hepatite Virais no mesmo dia. No entanto, todos estes testes podem ser realizados nas unidades básicas de Saúde, além do próprio CTA, localizado na rua Piracicaba, 114, em Gopoúva, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

 

Informações sobre a doença

Sobre as hepatites virais, Marina alerta para que as pessoas entendam as formas de exposição aos vírus:

 

– Transmissão fecal-oral: condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos (vírus A e E);

– Transmissão sanguínea: se praticou sexo desprotegido ou compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, escovas de dente, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam (vírus B, C e D);

 

– Transmissão sanguínea: da mãe para o filho durante a gravidez e parto (vírus B, C e D). Vale ressaltar que o CTA e o SAE Carlos Cruz são referências para o tratamento da gestante com hepatite B ou C, para evitar a transmissão vertical. Além disso, existe vacina para hepatite B. O esquema vacinal são três doses, realizadas nas unidades básicas de saúde em qualquer faixa etária.

 

Segundo o Ministério da Saúde, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. No país, milhões de pessoas são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. “As hepatites virais são doenças silenciosas e por isso a importância da testagem, para acompanhamento precoce de possíveis agravamentos”, explicou Marina.