Relatório aponta nível qualidade da água na cidade

1
788

 

Um levantamento realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica apontou crítico o índice da qualidade das águas do rio Cabuçu e do córrego Baquirivu, que passam por Guarulhos. A classificação recebida pelos dois mananciais coloca suas águas como impróprias para consumo humano.

De acordo com o resultado da amostra colhida em Guarulhos, as águas do rio Cabuçu mantiveram a mesma classificação do estudo divulgado no ano anterior. Já o Baquirivu, que aparece pela primeira vez no levantamento teve os dados colhidos em dois pontos, ambos em Arujá. Os dados coletados entre março de 2014 e fevereiro deste ano.

 

rios-guarulhos

“Os rios que receberam classificação ruim ou péssima não devem ter suas águas usadas para consumo humano e produção de alimentos. Esses indicadores revelam a precária condição ambiental dos rios, somados aos impactos da seca, e isso reforça a necessidade urgente de investimentos em saneamento básico”, alerta a coordenadora da Rede das Águas da SOS Mata Atlântica, Malu Ribeiro.

Apesar de ter a água imprópria para consumo, a gestão municipal ainda aposta na utilização do Baquirivu para abastecer a cidade. A intenção é de que Guarulhos possa atingir a meta de 50% a 60% de produção própria.
Sem informar maiores detalhes do projeto, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Guarulhos destacou que os estudos sobre a utilização do Baquirivu continuam avançando. A autarquia acrescentou que está em fase de identificação do local para captar e tratar a água. Os custos envolvidos nas operações também estão em análise.

 

Fonte: Guarulhos Hoje