Projeto Radar resultou na prisão de mais de 220 pessoas

0
1345

 

O Projeto Radar, uma iniciativa da Polícia Militar de Guarulhos, e que no dia 5 de maio completou um ano em operação, resultou até o momento na prisão de 223 pessoas na cidade. O projeto é um sistema inteligente que, quando um veículo roubado passa por um dos radares integrados, um alerta é emitido a todas as viaturas que estão a 10 quilômetros distantes do local.

 

projeto-radar

“O Projeto Radar identifica os carros roubados ou furtados utilizando as câmeras de monitoramento de trânsito integradas aos sistemas estadual e federal. Quando um deles passa, é gerado um alerta nos tablets que ficam dentro das viaturas, que vão atrás do suspeito. Vale reiterar que, mesmo o trabalho sendo iniciado em maio do ano passado, só tivemos resultados efetivos em junho”, disse o capitão PM Douglas Shoichi Sano, responsável pelo projeto.

Além das 223 pessoas presas graças aos alertas emitidos pelo Projeto Radar, 156 veículos foram recuperados, 18 armas e oito simulacros (armas de brinquedo) foram apreendidos. Em toda a cidade, são 33 radares integrados ao sistema da Polícia Militar, com o monitoramento de 80 câmeras.

Um caso recente de apreensão de um veículo roubado graças ao sistema do projeto Radar aconteceu na última segunda-feira, quando policiais receberam o alerta no Jardim Tranquilidade e perseguiram o automóvel até o Parque Alvorada, quando eles bateram em um muro. Na sequência, um dos suspeitos, que tentou fugir e atirou contra os PMs, foi baleado e morreu.

Idealizado pela PM de Guarulhos, o Projeto Radar já chegou a cinco cidades do estado de São Paulo – Santos, Taubaté, Piracicaba, Sorocaba e Itaquaquecetuba. Também foi implantado nas rodovias estaduais, onde quem recebe os sinais de alerta e faz as abordagens é a Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo. Em breve, o projeto deve ser implantado nas rodovias federais.

 

Fonte: Guarulhos Hoje