Profissionais da saúde passam por capacitação sobre doenças respiratórias em bebês

0
87

 

Nesta terça-feira (12) médicos e enfermeiros da rede pública e privada de Guarulhos participaram das duas primeiras turmas da capacitação “Indicação de Palivizumabe para a prevenção de doenças respiratórias: um direito das crianças?”, na Associação Paulista de Medicina – Guarulhos. Realizado pela farmacêutica AstraZeneca, o evento, que segue por mais dois dias com a capacitação de mais quatro turmas, objetiva reforçar a prevenção aos casos de vírus sincicial respiratório (VSR) em bebês prematuros e com condições de saúde consideradas de risco para infecção.

 

 

A programação integra a palestra “A imunoglobulina Palivizumabe”, ministrada pela enfermeira Adriana Antiga, da empresa E-Pharma. Em seguida, a “Perspectiva do atendimento médico e a indicação da medicação” foram abordadas pela pneumologista pediátrica Cristiane Pinto de Souza, membro da APM Guarulhos e servidora do Ambulatório da Criança, pela pediatra da equipe técnica do Departamento de Atenção Integral à Saúde, da Secretaria Municipal da Saúde, Luciane Regis de Oliveira Mina, e pela pediatra neonatologista e intensivista no Hospital Geral de Guarulhos, Ana Paula Lucas Bonalumi.

 

Ao final foi apresentado o “Fluxograma Municipal da imunoglobulina Palivizumabe”, pela enfermeira servidora do Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), Alessandra Pereira Cantuária. O secretário da Saúde, Ricardo Rui, que esteve presente na abertura, destacou a importância da capacitação. “Todos sabemos o que fazer e como fazer. Conforme o fluxograma do município, os profissionais passam a prescrever a imunoglobulina e, com a prescrição, mais crianças irão se beneficiar desse tratamento”, afirmou.

 

A diretora do Departamento de Coordenação de Urgência e Emergência de Guarulhos, Andreia Sperandio Duriguetto, também presente na ocasião, disse que é muito bom falar de saúde pública quando se engloba o município inteiro. “Acho que é uma questão de respeito com o munícipe, cuidar dele onde estiver, no SUS ou na rede particular. O município está aberto, juntamente com a APM, a Escola SUS e a Secretaria da Saúde, para que a gente consiga reduzir o tempo de internação por síndromes respiratórias nas crianças”, comentou.

 

Sobre a imunoglobulina Palivizumabe

 

A imunoglobulina Palivizumabe, disponível na rede pública de saúde pelo Governo do Estado por meio das Farmácias de Alto Custo, previne o vírus sincicial respiratório (VSR), que é o principal responsável por casos de bronquiolite e pneumonia em bebês e também está associado a uma maior frequência de internações por síndromes respiratórias nesse grupo.