Procurado pelo FBI está em Guarulhos

0
452

 

O egípcio Mohamed Ahmed Ibrahim, que é investigado por suspeitas de fazer parte do grupo terrorista Al-Qaeda, mora em Guarulhos, e chegou ao país há um ano. Em entrevista para a TV Globo, o advogado de Ibrahim, Muslin Ronaldo Vaz negou que o egípcio tenha algum envolvimento com a rede terrorista.

 

 

Vaz já teria marcado com a Polícia Federal (PF), uma data para que Ibrahim se apresente a polícia. O depoimento deve ocorrer na sede da PF no Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, em Cumbica. O advogado informou em entrevista que o Ibrahim estaria sendo vítima de perseguição política.

 

O Federal Bureau of Investigation (FBI, polícia federal norte-americana) está a procura, no Brasil, do egípcio suspeito de ter atuado para o grupo terrorista Al-Qaeda. O governo brasileiro informou que está aberto para cooperar com as autoridades dos Estados Unidos na busca por Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim.

 

Em nota conjunta, os ministérios das Relações Exteriores e da Justiça e Segurança Pública confirmaram que o egípcio entrou no Brasil em 2018 e obteve autorização de residência. Segundo o governo brasileiro, ele está em situação migratória regular. “O governo brasileiro está aberto a cooperar com as autoridades norte-americanas no que for solicitado, nos termos de nossa legislação, e está acompanhando o caso”, diz a nota.

 

Por meio de uma mensagem divulgada no Twitter, o FBI diz que Ahmed Ibrahim deve ser considerado “armado e perigoso”. Segundo o órgão de investigação norte-americano, ele é procurado para interrogatório sobre suposta atuação como “agente facilitador de ataques contra os Estados Unidos”.

 

Fonte: Guarulhos Hoje