Prefeitura recebe movimento estudantil para dialogar sobre Passe Livre

0
802

 

Manter um diálogo aberto com todos os segmentos da sociedade, incluindo questões importantes para a juventude,  foi um dos objetivos da reunião realizada entre representantes do movimento estudantil (UNE, UBES, UEE/SP, UPES/SP e Diretório Acadêmico da Fatec Guarulhos) e o Governo Guti. O encontro foi realizado no dia 10, no Paço Municipal e teve como pauta principal a discussão de possíveis modelos para a implantação do Passe Livre Estudantil na cidade. Estiveram presentes o secretário de Transporte e Trânsito, Giuliano Locanto, o subsecretário de Relações Institucionais, Devanir Cavalcante, além de integrantes das secretarias de Educação, Desenvolvimento Social e da subsecretaria de Juventude.

 

Foto: Márcio lino / PMG

 

De acordo com os representantes do movimento estudantil, Guarulhos é pioneira ao abrir espaço para que possam sugerir modelos de Passe Livre. “Os estudantes da Fatec Guarulhos acharam muito positiva essa atitude do Governo. O debate foi muito progressista, democrático e mostrou que existe a real intenção de investir na educação do município”, afirmou Samuel Malta do Diretório Acadêmico da Fatec Guarulhos.

 

Durante esse primeiro diálogo, também foram apresentados projetos semelhantes,  já implantados em outras cidades, além de possibilidades de estudos de impacto e os trâmites necessários para a aplicação de um projeto próprio. “Conseguimos nosso objetivo com essa primeira conversa. Os estudantes da cidade opinaram e deram ideias. Além disso, conseguimos definir uma agenda para os próximos passos, envolvendo o tema”, contou o subsecretário de Relações Institucionais, Devanir Cavalcante.

 

O estudante do Diretório Acadêmico da Fatec Guarulhos, Samuel Malta . Foto: Márcio lino / PMG

 

Ao final da discussão ficou definido que a próxima ação envolvendo o tema Passe Livre Estudantil em Guarulhos será a uma Audiência Pública na Câmara, seguida pela descentralização do debate, com assembleias em bairros da cidade, sempre com a participação dos estudantes e diversos setores da sociedade civil.