Prefeitura promove 1º Fórum Indígena de Guarulhos

0
483

 

Com o objetivo de debater políticas públicas que promovam benefícios e garantam os direitos de mais de 1.400 indígenas que vivem na cidade, foi realizado na quarta-feira, 31, o 1o. Fórum Indígena de Guarulhos. O evento ocorreu no auditório do Paço Municipal, no Jardim Bom Clima, e contou com a presença do prefeito Guti, vice-prefeito Alexandre Zeitune e do subsecretario da Igualdade Racial, Anderson Guimarães, além de vereadores e representantes de diversas etnias.

 

forum-indigena-guarulhos
Danças e reivindicações marcaram o 1º Fórum Indígena. Foto: Nícollas Ornelas / PMG

 

Guti ressaltou a importância do diálogo para a implementação de ações que supram a necessidade dos povos indígenas. “O que mais preocupa os indígenas é a valorização da terra e a questão da saúde. A Secretaria de Assuntos Difusos, em parceira com a Secretaria da Saúde, vai cuidar exclusivamente do bem-estar físico e psíquico dos povos indígenas e daremos início a um sério diagnóstico na cidade, em busca de fazer o melhor por cada um de vocês, ao que se refere à terra.”, disse.

 

Para o subsecretário de Igualdade Racial, Anderson Guimarães, reuniões como essas são fundamentais para ouvir os anseios dos indígenas e, em conjunto, estabelecer políticas significativas e satisfatórias para todos. “O desafio é fazer com que toda ancestralidade se levante e todo nosso futuro se lembre das ações que o município tem como objetivo desenvolver pelas causas indígenas.”

 

O historiador Maurício Pinheiro, presente no evento, defendeu que é preciso continuar batalhando pela garantia dos direitos: “Os indígenas vêm travando uma luta, desde muito tempo, no sentido de que as cidades reconheçam a existência desses povos, retirem esses povos da invisibilidade e combatam o preconceito, atentando-se aos direitos.”

 

Segundo ele, é preciso reconhecer o quanto o índio esteve desde sempre na história da cidade.  “Onde estamos pisando hoje foi território indígena. A casa que eu moro era território indígena. O local em que todos moram era território indígena. Os índios não estão morando na cidade, as cidades cresceram onde eram territórios indígenas”, conclui.

 

O cacique da etnia Wassu Cocal, Paulo Wassu, falou sobre a necessidade da união entre os povos e a gestão do município. “Precisamos muito do apoio de cada um de vocês, é a hora de nos unirmos a esse governo e fazer com que as coisas realmente aconteçam. Eu trabalho com a verdade e acredito nesse secretariado. Nós vamos depositar a confiança em vocês. Nesse governo não tem promessa, ele quer executar e a gente acredita. Estamos aqui para ajudar a reflorestar, a manter nossa mata viva, para podermos respirar melhor. O índio não se cansa, o índio é capaz, o índio luta”, concluiu.