Prefeitura interrompe desmatamento na região do Sítio da Candinha

0
151

 

Mesmo com a pandemia do Coronavírus, a Prefeitura de Guarulhos não tem dado trégua para quem comete crimes ambientais na cidade. Equipe de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), em conjunto com a GCM Ambiental, realizou na última sexta-feira (5) ação no Parque Natural Municipal da Cultura Negra Sítio da Candinha, no Jardim Bananal, onde foram encontradas invasões e desmatamento.

 

 

Durante a operação também foram localizadas aberturas de estradas e de passagens clandestinas na área que, apesar de ser privada, integra uma Unidade de Conservação Ambiental e por isso não pode sofrer interferência humana. Os proprietários serão responsabilizados pelos crimes ambientais.

 

Segundo o diretor de Gerenciamento Ambiental de Guarulhos, Fabio Durço, o quadro no local é bastante preocupante. “Equipes de fiscalização e da GCM Ambiental darão sequência às  operações para impedir novos desmatamentos e invasões na área”, informa.

 

Parque da Candinha

 

Criado através da lei municipal 6.475/2008, o Parque Natural Municipal da Cultura Negra Sítio da Candinha é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral que tem como objetivo a preservação do patrimônio histórico, arquitetônico e cultural, a conservação da biodiversidade e a garantia da manutenção dos serviços da biosfera.

 

O parque abriga a Casa da Candinha, considerada uma das únicas remanescentes do período escravista da Região Metropolitana de São Paulo, tendo sido tombada pelo decreto 21.143/2000.