Prefeitura entrega certificados do curso de soroban a deficientes visuais

0
70

 

A Prefeitura de Guarulhos entregou nesta terça-feira (19) certificados de conclusão do curso de soroban online para alunos com deficiência visual do projeto Práticas Educativas para a Inclusão Social (Peis). O soroban é um instrumento adaptado para auxiliar o ensino e aprendizagem de cálculos matemáticos e aprimoramento do raciocínio lógico para pessoas com deficiência visual.

 

 

A iniciativa da Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão, integrante da Secretaria de Direitos Humanos, visa à inclusão social por meio de ensinos diversos como o Braille, orientação para mobilidade e ações de empregabilidade.

 

“Parabéns a toda equipe e aos alunos que finalizaram o curso. É muito importante esta capacitação para a inclusão das pessoas com deficiência”, afirmou o secretário de Direitos Humanos, Alexandre Dentista.

 

Já o subsecretário de Acessibilidade e Inclusão, Gilberto Penido, destacou o reconhecimento do soroban em concursos públicos. “O curso contribui para a integração das pessoas e promove a igualdade de oportunidades para os deficientes visuais, já que o soroban pode ser utilizado para a realização das provas de concurso público e de vestibular”, disse Penido.

 

Para Magda Medeiros Machado, 45 anos, deficiente visual desde 2016 em razão de uma trombose, o curso permitiu multiplicar o aprendizado. “O soroban desenvolve o raciocínio, a memória recente e a parte tátil, o que é muito importante para o deficiente visual. Um dos medos que tive quando fiquei cega foi não poder auxiliar minha filha, que hoje tem 12 anos e cursa o 6º ano. Além de me beneficiar com as aulas, usei o que aprendi para ajudar minha filha nos estudos de matemática”, contou Magda, que é aposentada como analista de informação.

 

Com o ensino médio concluído, João Vitor Santos Rocha, 21 anos, perdeu a visão aos 18 anos devido a um descolamento de retina. “Eu achava cálculo complicado e que o deficiente visual deveria fazer contas mentalmente. Com o soroban a gente manuseia e consegue calcular”, disse o jovem que obteve o certificado.

 

Nos planos de João está ingressar na carreira de magistério. “Pretendo investir na área de informática, fazer vestibular e também cursar pedagogia porque gosto de ensinar”, revelou o rapaz.

 

O curso

 

Com duração total de 60 horas, o curso de soroban é oferecido para pessoas a partir de 12 anos de idade. Há modalidades para deficientes visuais e também para professores e interessados em geral. Ministradas pela educadora Vanessa Carilho Lanzarotto, que é deficiente visual, as aulas são teórico-práticas e acontecem online uma vez por semana, durante uma hora e meia. São aplicadas também atividades extraclasse.

 

O conteúdo programático do curso inclui operações com números naturais e com os decimais, fatoração com números primos, mínimo múltiplo comum e máximo divisor comum, potenciação, raiz quadrada, operações com frações, números mistos e frações impróprias. É oferecido certificado de conclusão. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 2414-3685 e 2422-7376.