Prefeitura alerta para a importância de jovens fazerem exames para detectar ISTs precocemente

0
249

 

A prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) é uma questão de saúde pública que precisa ser levada a sério por todos os moradores do município, especialmente os jovens, que são mais suscetíveis a contrair essas doenças. Em Guarulhos, as Unidades Básicas de Saúde (UBS) oferecem exames de sífilis e HIV para ajudar a reduzir a disseminação de tais infecções. Esses exames são fundamentais para identificar precocemente a presença de ISTs, permitindo que o tratamento seja iniciado o mais rapidamente possível e reduzindo o risco de transmissão.

 

De acordo com a psicóloga e coordenadora do programa IST/Aids e Hepatites Virais da Prefeitura de Guarulhos, Marina Nairismagi Alves, é crucial que os jovens se conscientizem da importância de realizar testes regularmente mesmo que não apresentem sintomas ou acreditem que não estão expostos a essas doenças, já que muitas vezes as ISTs podem ser assintomáticas e o munícipe pode estar infectado sem saber, aumentando significativamente as chances de transmissão dos vírus.

 

Ainda segundo a especialista, por se reconhecerem expostos, muitos jovens têm medo de realizar a testagem para sífilis e HIV, visto que uma parcela significativa do público não adota estratégias de prevenção para essas infecções. “Descobrindo cedo, maior é a garantia da pessoa não ter complicações e uma qualidade de vida normal. Ainda hoje temos casos de descoberta tardia do HIV que resulta em óbitos por aids. Fazer o teste é fácil e rápido e o acesso ao tratamento é garantido pelo SUS no município”, afirma Marina.

 

Sífilis em Guarulhos

 

Somente em 2022 Guarulhos registrou 711 casos de sífilis em não gestantes, sendo 45% deles na região São João/Bonsucesso. A região Centro, por sua vez, concentrou 24% das notificações, a região Cantareira 16% e a região Pimentas/Cumbica 15%. Deste total, 63% foram notificados em homens e 37% em mulheres. A maior proporção das notificações ocorreu entre pessoas de 15 a 34 anos, representando 67% dos casos em homens e 62% em mulheres.

 

Já nas gestantes, 547 casos de sífilis foram notificados pelo município, sendo 35% região São João/Bonsucesso, 26% na região Cantareira, 25% em Pimentas/Cumbica e 14% na região Centro. Dessas gestantes, 59% têm entre 15 e 24 anos.

 

Guarulhos registrou ainda 614 casos de recém-nascidos expostos à doença, dos quais 55% foram confirmados como sífilis congênita, 45% como neurossífilis, 4% evoluíram como natimorto e 1% como aborto.

 

HIV em Guarulhos

 

No ano passado o município registrou 217 notificações para o HIV. Deste total, 36% já estavam com evolução para o quadro de aids, em que há a manifestação de sintomas como o surgimento de doenças em decorrência da baixa imunidade, perda de peso e diarreia. Oitenta por cento dos casos de HIV em Guarulhos foram notificados em homens e 20% em mulheres, sendo 41% na região Cantareira, 20% na região São João/Bonsucesso, 24% na área central e 15% na região Pimentas/Cumbica. Entre os homens, 62% dos casos foram registrados na faixa etária de 15 a 34 anos, enquanto que entre as mulheres da mesma faixa essa proporção foi de 39,5%.

 

É importante ressaltar que os dados disponíveis estão sujeitos a alterações e subnotificações. Também vale destacar que campanhas de testagem em massa em determinadas regiões de saúde podem levar, naturalmente, a um aumento no número de casos registrados nos bairros.

 

Prevenção

 

O uso de preservativos em todas as relações sexuais é a medida mais eficaz para reduzir o risco de contaminação por qualquer tipo de IST. É fundamental ainda manter hábitos saudáveis e fazer exames periódicos, especialmente as pessoas que possuem uma vida sexual ativa. Todas as UBS do município, cujos endereços podem ser consultados em https://www.guarulhos.sp.gov.br/unidades-basicas-de-saude-ubs, oferecem preservativos e sachês de gel lubrificante gratuitamente para os usuários.

 

Atualmente, em razão das medidas de prevenção combinada, as estratégias vão além do uso de preservativos. A vacina contra o HPV, por exemplo, que é eficaz na prevenção do câncer cervical, está disponível para crianças e adolescentes de nove a 14 anos nas UBS, onde também pode ser encontrado o imunizante contra a hepatite B, disponível para toda a população.

 

A profilaxia pós-exposição (PEP) ao HIV pode ser obtida em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nos serviços de pronto atendimento (PAs), enquanto que a profilaxia pré-exposição (PrEP) ao HIV está disponível no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e no SAE Carlos Cruz. Além disso, a Prefeitura reitera que todas as ISTs podem ser tratadas e existem estratégias de redução de danos disponíveis para todos os munícipes.

 

A Secretaria da Saúde de Guarulhos reforça ainda que a conscientização e a prevenção são as melhores formas de evitar a disseminação das infecções e enfatiza a relevância da população, em especial os jovens, comparecer regularmente às UBS para realizarem exames a fim de garantir uma vida sexual saudável e livre de doenças.