Patrulha Maria de Penha conduz mais um agressor ao DP

0
694

 

A Equipe Maria da Penha da GCM conduziu no último sábado (16), até o 7º Distrito Policial – no Jardim Cumbica, um indivíduo de 37 anos para registro de Boletim de Ocorrência por agressão, ameaça e descumprimento de medida protetiva a sua ex-companheira, e também por resistência, uma vez que desobedeceu a ordem de condução ao DP. O rapaz ficou detido para ser encaminhado à audiência de custódia no Tribunal de Justiça.

 

 

No sábado pela manhã, os guardas foram até a residência da vítima, de 35 anos que mora com a filha do casal, de cinco anos, para entrevista e fiscalização da medida protetiva, concedida pelo juiz. No local, a equipe se deparou com o autor em flagrante descumprimento da medida.

 

A vítima, que é auxiliar de contabilidade, possui medida protetiva há um ano, quando registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), comandada pela delegada dra Luciana Lopes.

 

No início deste mês, a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara dos Deputados divulgou um Mapa da Violência contra a Mulher que indicou que em 2018 foram 68.811 casos registrados. Os atos de violência foram classificadas como importunação sexual, violência online (crimes contra a honra), estupro, feminicídio e violência doméstica, sendo que nesta última foram quase 15 mil casos. A maioria das vítimas tem entre 18 e 59 anos de idade.

 

Em Guarulhos, a Patrulha Maria da Penha iniciou seus trabalhos em agosto do ano passado, com o objetivo de assegurar o acompanhamento e o atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, fiscalizando as medidas protetivas determinadas judicialmente.

 

No ano passado, foram 15 medidas protetivas. Neste ano, até o momento, já são 30 em atendimento, sendo que em três delas, o agressor teve que ser conduzido ao distrito policial.