Maternidade de Guarulhos festeja a chegada do bebê 100 mil

0
76

 

Mesmo com tantas notícias tristes neste tempo de pandemia, os hospitais ainda têm boas histórias para contar e inúmeras razões para comemorar. Nesta semana foi a vez da Maternidade Jesus José e Maria (JJM), em Guarulhos, que celebrou nesta quarta-feira (7) o nascimento de seu centésimo milésimo bebê. A chegada da pequena Helena, que marca as 100 mil vidas que o JJM ajudou a trazer ao mundo desde sua inauguração, em 2002, foi na verdade motivo de tripla comemoração.

 

 

Com 3,785 quilos e 52 centímetros, Helena nasceu de parto normal às 23h24 de quarta-feira. Ela é filha de Gisele Teixeira Braulino que, nesta quinta-feira (8), completou 18 anos, a mesma idade da maternidade e de Rebeca, a primeira criança nascida na instituição em 17/12/2002, um dia após a inauguração da maternidade. Outra coincidência feliz dessa história e que também mereceu comemoração foi o aniversário do pai, Caio, um dia antes do parto.

 

Mãe e filha passam bem e, ao saber que a chegada de sua pequena Helena ajudou a maternidade a atingir a grande marca de 100 mil bebês nascidos vivos, Gisele classificou o fato como surpreendente. “É muito gratificante saber que minha filha foi a bebe de número 100 mil. Adorei o atendimento que recebi na maternidade, todos são bem atenciosos, dão todo o suporte que a gente precisa e tiram todas as nossas dúvidas”, disse.

 

Questionada sobre o que representa a chegada da Helena nesses tempos difíceis de pandemia, Gisele disse que espera um mundo melhor para sua filha. “Agradeço a Deus por ter dado tudo certo e por ela ter vindo com saúde. Espero que essa doença vá embora logo e que venham coisas boas pela frente”.

 

100 mil vidas

 

A maternidade, por sua vez, também divulgou um comunicado para comemorar as 100 mil vidas. Nele estão fotos da pequena Helena e sua mãe ao lado de parte da equipe, a data e horário do primeiro parto no local e a mensagem final: “De lá para cá foram dezenas de milhares de histórias que justificam o esforço da nossa acolhedora equipe de colaboradores. São milhares de pessoas envolvidas no trabalho, desde os fundadores, voluntários, conselheiros, dirigentes e profissionais”.

 

O texto termina com uma mensagem de agradecimento à sociedade: “Sem contar o apoio das autoridades e da comunidade guarulhense, que sempre trouxeram seu auxílio nos momentos de maior necessidade para que esta linda história de amor ao próximo se concretizasse. Nossa gratidão por essa grande oportunidade de trabalho!”.

 

100% SUS

 

Mantido pela Associação Beneficente Jesus, José e Maria, entidade filantrópica sem fins lucrativos, o JJM oferece atendimento 100% SUS. A maternidade é conveniada com a Secretaria da Saúde de Guarulhos que, além da verba SUS, repassa mensalmente uma subvenção social para ajudar no custeio das atividades. Além disso, o JJM recebe doações voluntárias da sociedade civil, as quais colaboram com a manutenção da instituição.

 

O JJM conta com 16 leitos de UTI Neonatal, 15 no berçário de cuidados intermediários e outros seis de UTI adulto. Do total de partos realizados até hoje, 48% foram de gestantes de alto risco. De acordo com a direção da instituição, o resultado alcançado é fruto de um esforço conjunto. “Isso só foi possível graças à ajuda do poder público, da sociedade civil, bem como por meio da dedicação dos funcionários e voluntários, que desenvolvem a assistência às mães e gestantes com técnica, acolhimento, humanização e amor ao próximo”.